segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Brasil precisa de mais ouro. - De Londres, Aylê-Salassié


Quer uma medalha? Toma!!!

(London Bridge UCB News)
O Brasil começou atropelando nos Jogos Olímpicos de Londres, depois deu uma apagada que só sendo torcedor para sentir. Mas a arrancada final, à parte a frustração com o futebol, foi alentadora. O Brasil vai sair das Olimpíadas de Londres 2012 com 16 medalhas, o que pode significar até 32 medalhas nos Jogos do Rio de Janeiro em 2016. A projeção é do banco Goldman Sachs, num estudo sobre os resultados das dez últimas Olimpíadas. Conclui o documento que o país anfitrião tende a dobrar o número de medalhas conquistadas nos Jogos anteriores.

A Inglaterra vinha de 47 em Pequim, e chegou a 59 medalhas em Londres, aumentando de 19 para 29 o número de medalhas de ouro. A Grécia é outro exemplo : conquistara apenas 8 medalhas em Atlanta, mas nos Jogos de Atenas pulou para 16 medalhas, seis de ouro, alcançando o 15º lugar. Em Londres os gregos estão em 70º lugar com 4 medalhas, nenhum ouro. Não era de se esperar mais, com o país atravessando uma crise econômica sem comparação .

Mas, tomado com verdade, a projeção do Goldman Sachs, que evidentemente faz esses estudos para orientar os pretensos investidores em Jogos Olímpicos, o Brasil poderá, de fato, dobrar para 32 o número de medalhas no Rio de Janeiro. O esporte brasileiro vai sair de Londres com 16 medalhas, três de ouro.

De qualquer maneira. não só é o melhor resultado do Brasil em Olimpíadas, como também revela, sim, uma evolução do esporte olímpico no País. Essas 16 medalhas reposicionam o Brasil no ranking: de 28%. Para melhorar sua performance o Brasil precisa ganhar mais medalhas de ouro. No ranking a ordem é por medalha de ouro.

A edição mais dourada dos brasileiros em Jogos Olímpicos foi a de Atenas com cinco ouros: seleção de vôlei masculino, vôlei de praia masculino, com Ricardo e Emanuel; duas na vela: Robert Scheidt, Torben Grael e Emanuel Macedo; e Rodrigo Pessoa , no hipismo.

OBS: Adaptei esse artigo, pois encerrou-se as Olimpíadas de Londres e o último parágrafo falava de novas possíveis medalhas de ouro, o que não aconteceu. Tivemos, prata e bronze.