terça-feira, 30 de junho de 2009

AMIGOS - Vinicius de Morais

Hoje, Mário Pereira Ribeiro partiu. Um amigo, mais do que amigo, há 49 anos. Marcou sua passagem deixando uma familia plantada juntamente com Dênia, estruturada, ética, com filhos carinhosos, trabalhadores e responsáveis. Empresário, lutador, visionário e sabia das boas coisas da vida. Soube vivê-la com amor, dignidade e prazer. Vai fazer muita falta. Saudades amigo.

Mário e Dênia, Danilo (de vermelho)

Tenho amigos que não sabem o
quanto são meus amigos.
Não percebem o amor que lhes
devoto e a absoluta
necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais
nobre do que o amor,
eis que permite que o objeto dela
se divida em outros afetos,
enquanto o amor tem intrínseco o ciúme,
que não admite a rivalidade.
E eu poderia suportar,
embora não sem dor,
que tivessem morrido todos os
meus amores, mas enlouqueceria
se morressem todos os meus amigos!

Mário, Rúbia, Sérgio, Walcira, Universo e Dênia

Até mesmo aqueles que não percebem
o quanto são meus amigos e o quanto
minha vida depende de suas existências ….
A alguns deles não procuro, basta-me
saber que eles existem.
Esta mera condição me encoraja a seguir
em frente pela vida.


Mas, porque não os procuro com
assiduidade, não posso lhes dizer o
quanto gosto deles.
Eles não iriam acreditar.
Muitos deles estão lendo esta crônica
e não sabem que estão incluídos na
sagrada relação de meus amigos.


Mas é delicioso que eu saiba e sinta
que os adoro, embora não declare e
não os procure.
E às vezes, quando os procuro,
noto que eles não tem
noção de como me são necessários,
de como são indispensáveis
ao meu equilíbrio vital,
porque eles fazem parte
do mundo que eu, tremulamente,
construí e se tornaram alicerces do
meu encanto pela vida.

Walcira, Mário e Dênia

Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado.
Se todos eles morrerem, eu desabo!
Por isso é que, sem que eles saibam,
eu rezo pela vida deles.
E me envergonho,
porque essa minha prece é,
em síntese, dirigida ao meu bem estar.
Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos
sobre alguns deles.

Quando viajo e fico diante de
lugares maravilhosos, cai-me alguma
lágrima por não estarem junto de mim,
compartilhando daquele prazer …
Se alguma coisa me consome
e me envelhece é que a
roda furiosa da vida não me permite
ter sempre ao meu lado, morando
comigo, andando comigo,
falando comigo, vivendo comigo,
todos os meus amigos, e,
principalmente os que só desconfiam
ou talvez nunca vão saber
que são meus amigos!

A gente não faz amigos, reconhece-os.

(Vinícius de Moraes)

Para não dizerem que sou um alienado políticamente

Foto: Internet
Num país qualquer da América La trina, elegeram para Capataz da Casa da Mãe Joana, o Excelentíssimo Sr., e experimentado Dr. Gatuno para por ordem na casa. A primeira providência era acabar com os ratos que roubam de tudo um muito e ensinar ética para a mãe Joana.
Deu no que deu... Ele não viu nada, não sabia de nada e não fez nada.

Amigos, entendam e me apoiem. Não desejo falar de coisa ruim no meu blog, há muita coisa boa e melhor para se falar sobre o nosso país e o mundo. Não me peçam mais para ocupar espaços com quem não merece. Brigadin e juízo a todos.
Um abraço e um queijo.

Adeus, Philippine Bausch - Pina Bausch

A coreógrafa alemã Philippine Bausch, mais conhecida como Pina Bausch, morreu nesta terça-feira (30), aos 68 anos. Cinco dias após ter sido diagnosticada com câncer.

Pina Bausch, considerada a mestra maior do teatro - dança, nasceu no oeste da Alemanha, na cidade de Solingen no dia 27 de julho de 1940. Em 1955 iniciou sua carreira como dançarina na Escola da Dança de Essen, sob a direção por Kurt Joos.

Selecionei 4 vídeos com trechos de obras de Pina Bausch, basta clicar nos links abaixo, em azul, para assisti-los. No YouTube você encontrará outras partes das obras aqui postadas

http://www.youtube.com/watch?v=KXVuVQuMvgA Le Sacre Du Printemps by Pina Bausch Wuppertal Dance Theater

http://www.youtube.com/watch?v=Jm70fMM3JAk Pina Bausch - Café Müller

http://www.youtube.com/watch?v=mGQ-VD5hU3k Fensterputzer laveur de vitre pina bausch

http://www.youtube.com/watch?v=03OAyfCzln8

Fotos: Wikipédia e Internet - Vídeos: YouTube - Dados: Wikipédia e Internet

ABÓBORA RECHEADA COM CARNE SECA

A pedidos aí vai a receita de abóbora recheada com carne seca.
Foto e preparo do prato: UNIVERSO E WALCIRA

INGREDIENTES:

1Kg de carne-seca
1 abóbora moranga madura, alta e sem buracos na casca
1 cebola grande cortada em rodelas finas ou ralada
2 colheres (sopa) de azeite
1 vidro de leite de coco
Sal e pimenta a gosto

MODO DE PREPARAR:

Retire o excesso de gordura da carne seca e corte em pedaços.

Pegue uma tigela grande, coloque os pedaços de carne, cubra com água, vede com filme plástico e coloque na geladeira. Deixe de um dia para o outro, tomando o cuidado de trocar a água a cada 4 horas. No final, escorra a água e passe a carne em água corrente.

OPÇÃO 1: PARA TIRAR O EXCESSO DE SAL DA CARNE SECA COLOQUE A CARNE EM UMA VASILHA COM LEITE E DEIXE NA GELADEIRA ATÉ O DIA SEGUINTE. DESCARTE O LEITE. PASSE A CARNE EM ÁGUA CORRENTE PARA TIRAR O EXCESSO DE LEITE.

OPÇÃO 2: COLOQUE A CARNE NUMA PANELA COM O LEITE, LEVE AO FOGO E DEIXE O LEITE AQUECER BEM , QUASE INICIANDO FERVURA. RETIRE A CARNE DO LEITE E PASSE EM ÁGUA QUENTE PARA TIRAR O EXCESSO DE LEITE.

Coloque então numa panela de pressão, adicione água. Tampe e deixe cozinhar em fogo médio por aproximadamente 20 MINUTOS, até ficar macia e ao ponto de desfiar.Escorra a água, deixe esfriar e desfie a carne. Reserve.

Aqueça o forno em temperatura alta.

Corte uma tampa na abóbora, tire as sementes. Esfregue por dentro e por fora azeite e sal até sentir os granulado do sal nas mãos.

Recoloque a tampa na abóbora e embrulhe em papel alumínio. Abaixe o forno para a temperatura média.Asse a abóbora no forno por cerca de 1 hora, ou até ficar macia. espete com um garfo, que deve penetrar maciamente na casca.

Enquanto isso, coloque numa panela a cebola e refogue no azeite. Coloque a carne e refogue, mexendo durante 10 minutos, adicione o leite de coco e deixe cozinhar por mais uns 3 a 4 minutos. Retire do fogo. atenção para ver se necessita apurar o sal. Reserve.

Retire do forno a abóbora, desembrulhe, retire a tampa, forre com lâminas finas de mussarela e coloque dentro a carne-seca com o refogado, cubra com duas lâminas de mussarela, recoloque a tampa e volta ao forno por mais 10 minutos. Leve em seguida para a mesa.

SERVIR: Retire a tampa. Com uma colher raspe com cuidado a polpa da abóbora e vá misturando delicadamente tudo muito bem, cuidando para não romper a casca da abóbora.

Sirva porções de abóbora e carne seca com arroz branco.

Ao temperar a abóbora, passe antes por dentro e por fora, com as mãos, uma camada de azeite e em seguida sal por dentro e por fora.

Pode-se também assar a abóbora sem embrulhar em papel alumínio.

Cuidado para que a abóbora não asse demais, pois na hora de por o recheio ela poderá rachar. Para ver se está macia espete um garfo na casca, ele devera entrar suavemente e sair limpo.

Para que a tampa não caia dentro da abóbora durante o cozimento, espete palitos em torno da tampa.

Pode-se fazer a abóbora com recheio de frango desfiado (peito) e com creme de leite ou então com camarão, leite de coco e creme de leite.

A abóbora pode ser forrada por dentro, após cozida, com fatias finas de mussarela e depois por o recheio de carne seca, frango ou camarão.

RENDIMENTO: 8 porções.

LEITOA À PURURUCA

Foto: BLOG COISASDADINDA.BLOGSPOT. COM

A pedidos aí está a receita de Leitoa à pururuca.

Fiz uma adaptação das receitas da Dona Lucinha (restaurante Dona Lucinha - BH e SP) e da Dona Conceição da cidade de Campanha no sul de Minas Gerais

INGREDIENTES:

1 Leitoa média de 7 a 8 kg
1 litro de óleo de cozinha
1 copo de vinho branco seco
1 colher (sopa) rasa de sal com alho para cada kg de carne
2 cebolas raladas
1 folha de louro
1 galho de alecrim
Pimenta a gosto
1 copo de cachaça
1 ½ copo de caldo de limão
Papel alumínio para enrolar as orelhas, o rabinho e os tijolos
2 tijolos comuns ou refratários embrulhados em papel alumínio ou folha de bananeira

MODO DE PREPARAR:
Lave bem a leitoa em água corrente.

Em um balde de plástico ou numa vasilha de plástico com tampa (que caiba a leitoa) deixe a leitoa imersa em água com 1 copo de suco de limão e 1copo de cachaça por duas horas. Com isso você eliminará todo o sangue, salmora e espírito ruim da carne ( A leitoa não morre feliz, né?), deixando carne com uma cor rosa claro e sem qualquer odor.

Retire e lave bem em água corrente novamente.

Enxugue bem a leitoa com um pano e coloque-a numa vasilha de plástico que a caiba deitada de lado.

Fure-a por dentro com um garfo ou faca com cuidado para não furar a pele.

Misture bem todos os temperos com o restante do suco de limão, esfregue por dentro e por fora

Banhe a leitoa com o litro de óleo e deixe nessa vinha de um dia para o outro, virando-a de tempos em tempos, para que o tempero penetre bem em toda a leitoa.

Cubra a leitoa com um filme e coloque-a na parte mais baixa da geladeira até o dia seguinte, vire a leitoa a cada 4 horas para que ela pegue bem o tempero por igual

No dia seguinte, use o mesmo tempero e esfregue-o por dentro e por fora da leitoa

Enrole as orelhas e o rabinho com o papel alumínio

Coloque a leitoa para assar numa assadeira debruçada sobre os dois tijolos embrulhados com o papel alumínio

Leve ao forno pré-aquecido para assar

MODO DE ASSAR:

Ligue o forno na temperatura alta por 30 minutos depois baixe para 180°C

Asse em forno brando para a carne assar lentamente até que a pele fique dourada e carne esteja macia e assada. O tempo irá variar de forno para forno e tamanho da leitoa. Deve levar umas 3 horas

De tempos em tempos vá regando a leitoa com o molho que forma na assadeira

Foto do Chefe Luiz Ney - Marcílio Gazzinelli/Divulgação

BLOG DO EDUARDO GIRÃO - http://blogdoeduardogirão.blogspot.com

Para pururucar use maçarico a gás, elétrico ou óleo e ou gordura bem quente, jogue sobre a leitoa com uma concha. Nessa operação todo cuidado é pouco. Porcure ter a ajuda de outra pessoa. Use avental e luvas protetoras nas mãos. Coloque a assadeira em uma superfície plana e bem equilibrada. Coloque a panela com o óleo fervente próximo a leitoa.

Após purucar a leitoa, volte imediatamente com ela ao forno por cerca de 15 minutos para que seja "secado" o excesso de óleo.

Sirva em seguida, com arroz branco, couve picada e refogada na hora e se desejar feijão tropeiro.

DICAS:

Se quiser pode colocar um pequeno pedaço de tijolo embrulhado em papel alumínio na boca da leitoa e após assada, retire e coloque uma maça para enfeitar.

Servir com fatias de abacaxi que ajudam na digestão, e com algumas das opções a seguir: farofa de ovo, Tutu de feijão, feijão tropeiro, arroz branco e couve

Caipirinha de limão e cerveja bem gelada são recomendáveis como acompanhamento

quinta-feira, 25 de junho de 2009

O Mio Babbino Caro - Giacomo Puccini - Ópera Gianni Schicci

Giacomo Puccini

Selecionei as interpretações abaixo de O Mio Babbino Caro parte de "Trittico". Ária da ópera Gianni Schicci de 1918 composta por Giacomo Puccini. Essa ária faz parte da trilha sonora do filme A room whit a view de James Ivory, que no Brasil recebeu o título de Uma janela para o amor.

"O mio babbino caro".
O mio babbino caro
Mi piace è bello, bello
Vo'andare in Porta Rossa
a comperar l'anello!
Sì, sì, ci voglio andare!
e se l'amassi indarno,
andrei sul Ponte Vecchio,
ma per buttarmi in Arno!
Mi struggo e mi tormento!
O Dio, vorrei morir!
Babbo, pietà, pietà!
Babbo, pietà, pietà!

Para assistir aos vídeos e avaliar cada interpretação é só clicar nos links em azul abaixo:
htp://www.youtube.com/watch?v=iTNw1ipU628 Carmen Monarcha (brasileira)
Foto: Bing - Vídeos: YouTube

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Um texto, de tantos, de Milly Lacombe, amiga querida:

Recomendo a leitura do Blog do Portocroft é só acessar o link em azul acima.

Quero acordar do seu lado num domingo de manhã e saber que não temos hora para sair da cama. E, depois, ir tomar café na padaria e ler o jornal com você. Quero ouvir você me contar sobre o trabalho e falar detalhadamente de pessoas que eu não conheço, e nem vou conhecer, como se fossem meus velhos amigos. Quero ver você me olhar entre um gole de café e outro, sem nada para dizer, e apenas sorrir antes de voltar a folhear o caderno de cultura. Quero a sua mão no meu cabelo, dentro do carro, no caminho do seu apartamento. Quero deitar no sofá e ver você cuidar das plantas, escolher a playlist no ipod e dobrar, daquele seu jeito metódico e perfeccionista, as roupas esquecidas em cima da cama. E que, sem mais nem menos, você desista da arrumação, me jogue sobre a bagunça, me beije e me abrace como nunca fez antes com outra pessoa. E que pergunte se eu quero ver um DVD mais tarde. Quero tomar uma taça de vinho no fim do dia e deitar do seu lado na rede, olhando a lua e ouvindo você me contar histórias do passado. Quero escutar você falar do futuro e sonhar com minha imagem nele, mesmo sabendo que eu provavelmente não estarei lá. Quero que você ignore a improbabilidade da nossa jornada e fale da casa que teremos no campo. Quero que você a descreva em detalhes, que fale do jardim que construiremos, e dos cachorros que compraremos. E que faça tudo isso enquanto passa a mão nas minhas costas e me beija o rosto. Quero que você nunca perca de vista a música da sua existência, e que me prometa ter entendido que a felicidade não é um destino, mas a viagem. E que, por isso, teremos sido felizes pelos vários domingos na cama e pelos sonhos que compartilhamos enquanto olhávamos a lua. Que você acredite que não me deve nada simplesmente porque os amores mais puros não entendem dívida, nem mágoa, nem arrependimento. Então, que não se arrependa. Da gente. Do que fomos. De tudo o que vivemos. Que você me guarde na memória, mais do que nas fotos. Que termine com a sensação de ter me degustado por completo, mas como quem sai da mesa antes da sobremesa: com a impressão que poderia ter se fartado um pouco mais. E que, até o último dia da sua vida, você espalhe delicadamente a nossa história, para poucos ouvintes, como se ela tivesse sido a mais bela história de amor da sua vida. E que uma parte de você acredite que ela foi, de fato, a mais bela história de amor da sua vida. Que você nunca mais deixe de pensar em mim quando for a Londres, escutar Dream' Bout Me ou ler Nick Hornby. E, por fim, que você continue a dançar na sala. Para sempre. Mesmo quando eu não estiver mais olhando.

Enviado pelo LUIZ ALVARENGA
Leiam o Blog do Alvarenga
Recomendo: votem no Blog do Alvarenga para o TOP BLOG 2009 - categoria CULTURA : http://legalvarenga.blogspot.com
Assitam ao vídeo abaixo, é só clicar no link em azul.
http://www.youtube.com/watch?v=sWlJV03Vi-Q Cheek to Cheek - Fred Astaire e Ginger Rogers 1935

sábado, 20 de junho de 2009

Mineiridade

Mineiro é assim...
É desconfiado,
Mas... Quando confia, ta confiado!
Fala pouco, moderado,
Mas... O que diz é acertado!
Não perde tempo, não perde hora,
Mas... Dorme cedo, o senhor e a senhora!
Mineiro é assim...
Gosta de uma cachacinha,

Foto: UNIVERSO - Diamantina - Minas Gerais - Brasil - Pousada do Garimpo

E... De duas, de três, de quatro, de...!
Tem fama de come quieto,
E... Foi aprendizado de avô, de pai e agora de neto!
Adora comer tutu,
E... Macarronada, guisados, quiabo com angu...!
Não despreza uma lingüicinha,
E... Galinha caipira, canjiquinha, cebolinha...!
Mineiro é assim...
É matreiro,
Porém... Amigo, se conquistado primeiro!
Gosta de pão de queijo,
Porém... Pelo francês e o borboleta tem íntimo desejo!
Não dispensa uma costelinha,
Porém... Fica de olho na anca da vizinha!
Mineiro é assim...
Proseia comendo couve picadinha,
No entanto... Delicia-se com a rasgadinha!
Tira gosto com torresminho,
Foto: UNIVERSO - Cachoeira de Macacos - Minas Gerais - Brasil
No entanto... Coloca, outra vez na boca, o gostinho!
Com seu canivete pica palha e fumo de rolo,
No entanto... Com sua peixeira na cinta, não carrega desaforo!
Enrola, com capricho, o seu cigarrinho,
No entanto... Só depois da boquinha de pito dá o seu traguinho!
Mineiro é assim...
Conta causo, conta conto,
Todavia... Não esquece o nó do ponto!
Nunca perde o trem,
Todavia... Burro e cavalo são, o transporte que ainda tem!
De pedir a pai e mãe a benção, faz sempre questão,
Todavia... Nunca esquece os filhos na hora da oração!
Mineiro é assim...
Por um leitão à pururuca é apaixonado,
Entretanto... Lambuza-se com o ensopado!
Sua sobremesa é queijo e goiabada cascão,
Entretanto... Come também doce de leite, de coco ou mamão!
Sabe, como ninguém, ponhá o fumo na paia,
Entretanto... Enrola papel fino, com ajuda da navaia!
É conhecido por falar, nóis fumo, nóis vortemo, nóis vai,
Entretanto... Numa prosa de mineiro o que mais se escuta é, uai!
Mineiro é assim...!!!
Elias Muratori

Quem for mineiro leia, quem não for tente.

Foto: UNIVERSO - BIRIBIRI (Diamantina) - Minas Gerais - Brasil

Sapassado, era
sessetembro, taveu na
cuzinha tomano uma
pimcumel e cuzinhano um
kidicarne com mastumate
pra fazê uma macarronada
com galinhassada.
Quascai de susto quando
ouvi um barui vino de dendo
forno pareceno um tidi
guerra. A receita mando pô
midipipoca denda galinha
prássa.
O forno isquentô, i ucú da
galinha isprudiu!
Nossinhora! fiquei branqui
nem um li di leiti.
Foi um trem doidi mais.
Quascai dendapia! Fiquei
sensabê doncovim,
oncotô, poncovô.
Oi procê. Qui locura!
Grazadeus ninguém
maxucô.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Arrogância

Um jovem muito arrogante, que estava assistindo a um jogo de futebol, tomou para si a responsabilidade de explicar a um senhor já maduro, próximo dele, por que era impossível a alguém da velha geração entender esta geração.
'Vocês cresceram em um mundo diferente, um mundo quase primitivo', o estudante disse alto e claro de modo que todos em volta pudessem ouvi-lo.'Nós, os jovens de hoje, crescemos com televisão, aviões a jato, viagens espaciais, homens caminhando na Lua, nossas espaçonaves tendo visitado Marte. Nós temos energia nuclear, carros elétricos e a hidrogênio, computadores com grande capacidade de processamento e ..,' (pausa para tomar outro gole de cerveja).
O senhor se aproveitou do intervalo do gole para interromper a liturgia do estudante em sua ladainha e disse:-Você está certo, filho. Nós não tivemos essas coisas quando éramos jovens... por isso nós as inventamos.E você, um bostinha arrogante dos dias de hoje, o que você está fazendo para a próxima geração?'Foi aplaudido ruidosamente!

Enviado pelo Luiz Edmundo Alvarenga - Blog do Alvarenga

Lucia Pellegrino

A cadeira

Olho devagar para a cor das paredes, o desenho das cadeiras, a transparência das vidraças, o rabisco dos tecidos. Utilizo a acrílica e transponho-a para a tela, amando nessas coisas tão banais a carga de experiências que representam, e a repercussão, nelas sensível, de tanto trabalho humano. Tudo palpita ao meu redor e é como um dever de amor ampliar o ouvido, a vista, o coração a essa infinidade de formas naturais ou artificiais que encerram seu segredo e suas memórias.
Lucia Pellegrino

Paraty

Marinha
Belle Époque
Convido você a visitar o site da Lucia Pellegrino para ver e conhecer mais de sua maravilhosa, colorida e sensível arte. É só acessar http://www.luciapelegrino.com.br/

Viagem com os Makú

Povo Makú
Foto: Marcos Santilli - Editora Abril - 1976

Os índios Makú vivem no Brasil (Amazônia) e Colômbia, falam a língua MAKÚ. População de cerca de 2600 índios. São também conhecidos como MACU

Preparando o CHÁ DO IPADU
Foto: Jorge Pozzobon - 1997
1955-2001
Museu Paraense Emílio Goeldi - Belém do Pará - Brasil

No meio da aldeia o pagé apaga o lampião,
o espaço mergulha-se no silêncio e na escuridão .
Da fogueira, ao lado, a fumaça se espalha
confusa, invadindo as narinas da pequena multidão .
Vagarosamente os Makú iniciam a dança ritual ,
monótona, monocórdia, cadenciada, de início cordial.
Em seguida, olhar fixo na imensidão,
o pagé deita, rola e ri,
viajando na imaginação.
Bate forte no peito, provoca os espíritos da floresta:
- Venham todos em minha direção!
Logo depois de inalar raízes do paricá e ingerir o chá do epadu.
um furor insano apodera-se da sua mao ,
seu corpo treme , seu rosto se transforma.
Gritos lascinantes ecoam pela mata, assustando os adormecidos habitantes.
Uma borduna coberta de ossos e penas coloridas,
decorada com motivos e deuses da selva fechada,
roda furiosamente pelos ares ,
tocando, vez por outra, o chão,
Assisto o torpor espasmódico do pagé,
olhar esbugalhado, centrado em sua fé.
na luta inglória
à procura do horripilante encantamento,
Aos sopros do tabaco, viajando pelos ícaros e mariris,
durante quatro ou cinco horas o xamã se agita.
Em transe, caminha sobre as brasas ,
suga, com a boca, enfermidades, feridas come,
cobrindo-as a seguir a com as ervas alucinógenas que consome.
Enquanto isso, os índios dançam, cantam, riem e se abraçam,
como se num cio.
Na minha mente já desordenada, insana,
tenho vontade de conclamar os morcegos do rio,
no Içana, que divide países e homens da região,
para, aproveitarem-se da escuridão ,
virem a mim,
chupar o sangue e cuspí-lo sobre a imensa solidão .
Lembro-me de ti, com teu paganismo,
já não mais uma feiticeira,
com poder de Drácula, Lestat ou Nosferatu,
mas como Flídias, a panthera onca ou mesmo Purussaurus,
ao mastigar o “ayahuasca”, o cipó da morte,
através do qual pode se experimentar uma outra dimensão:
fisicamente desaparecer,
corpo e alma transmudar,
viajar pelo espaço, e até curar…
E, assim, quase transfigurado, desafio-me assustado:
a enfrentar dos males o maior - não vale a pena sofrer pelo menor- .
se é isso o que basta para ser curado,então,
leva meu sangue, devora-me o coração.
Tempera-os com pimenta baniwa e maniva brava
mistura-os na maniçoba, coloca-os sobre a palma,
mas, filha da floresta, panthera ou Purussaurus, deixa intacta minha alma
Texto Viagem com os Makú: Gentileza do amigo
Aylê-Salassié
17/5/2099

Textos sobre os Makú: Povos Índigenas no Brasil,que pode ser acessado dentro do site da SOCIOAMBIENTAL

Frase do dia

Essa pergunta foi a vencedora em um congresso sobre vida sustentável:

"Todo mundo 'pensando' em deixar um planeta melhor para nossos filhos...
Quando é que 'pensarão' em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"


Enviada pelo Adenir Balmant - Tricolor Flumineiro

terça-feira, 16 de junho de 2009

Prato do dia - Salada

Salada de Alface crespo picado ao molho cítrico suave, morango, queijo Camembert a milanesa e geleia de morango, camarões grelhados com ervas, brusqueta de pão tipo italiano com trufa negra.
Depois de pratos variados postados no blog, vai aí uma salada para aliviar o colesterol.
Quer a receita? Pede, uai.
Preparo do prato e foto: UNIVERSO

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Prato do dia - Costelinha com tutu, arroz e couve

Costelinha de porco com tutu, arroz e couve
Preparo do prato Walcira e foto:UNIVERSO
Caso você deseje a receita é só pedir

domingo, 14 de junho de 2009

Para não dizerem que eu não gosto de bichos

Flora Maria - Foto: UNIVERSO
Essa doida alegre, foi recolhida na rua, toda cheia de sarna, faminta, numa noite de chuva em São Paulo, logo após quase ter sido atropelada pela minha filha Juliana.
Depois de tratada, virou essa beleza. Dócil, carinhosa e tem um olhar melado com os olhos cor de mel que cativa a todo mundo.
Já viveu e viajou para vários lugares, como companheira inseparável da Ju.
Achávamos que era da raça "Turn Can" ou "Dog Street", recentemente conseguimos descobrir a sua verdadeira raça, é uma "Terrier Tibetano". Chique não?

sábado, 13 de junho de 2009

3 jovens tenores

José Carreras

Plácido Domingo

Luciano Pavarotti

http://www.youtube.com/watch?v=3g5z0yVcP5w 3 tenors in concert 1994 - Singin' in the rain (Gene Kelly)
http://www.youtube.com/watch?v=01L3poHPaNI Three Tenors "You'll Never Walk Alone"
http://www.youtube.com/watch?v=TMj4x_48GVc The 3 Tenors - Holywood Tribute: My Way

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Prato do dia - Sopa de Cebola

Sopa de Cebola
Preparo do prato e foto: UNIVERSO
Receita francesa, quem desejar saber como fazer é só pedir que postarei a receita.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Michael Bublé

Michael Steven Bublé, Cantor e ator, nasceu em 9 de novembro de 1975 na Colúmbia Britânica - Canadá, sua origem é de uma familia de pescadores, cresceu ouvindo os discos de jazz do seu avô.
Fiz uma pequena seleção do repertório de Michael Bublé, para você ouvir e lembrar dos velhos e bons tempos em que se dançava "Cheeck to cheeck".

http://www.youtube.com/watch?v=jlePsVrExPo Michael Buble - Call Me Irresponsible + Lyrics (Unofficial Video, Just Pictures)
http://www.youtube.com/watch?v=MYgqZYQYzwA Come Fly With Me - Michael Buble

Michael Bublé é considerado um dos grandes cantores de jazz da atualidade

http://www.youtube.com/watch?v=_VSqDzkphtw Michael Buble performs I've Got The World On A String (LIVE)

http://www.youtube.com/watch?v=SIxoMYRfdq0 Michael Buble - I've Got You Under My Skin (live)

Michael Bublé já vendeu mais de 20 milhões de álbuns, sendo 8 milhões sómente nos EUA.

http://www.youtube.com/watch?v=yDh4GC7n0ig Michael Bublé - The Way You Look Tonight

http://www.youtube.com/watch?v=TCzxhlnsITE Michael Bublé - You'll Never Know

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Prato do dia - Leitoa pururuca com feijão tropeiro e couve

Leitoa pururuca com feijão tropeiro e couve
Acompanhamento: arroz branco
Preparo do prato Walcira e Universo - Foto: UNIVERSO
Tá com vontade? É só pedir que coloco aqui a receita de tudo, passo a passo

terça-feira, 9 de junho de 2009

Imagens do Mercado Central de Belo Horizonte

Berrantes e berimbaus - Foto: UNIVERSO
Incensos - Foto: UNIVERSO

Colares - Foto: UNIVERSO


Chocalhos - Foto: UNIVERSO


Zé Pelintra - Advogado, Médico, Médiun e Cafetino
Foto: UNIVERSO


segunda-feira, 8 de junho de 2009

Para não dizerem que eu não gosto de bichos

Falar, ela não fala. Mas, presta uma atenção...
Foto: UNIVERSO
Foto tirada na Praça da Lagoa Seca, no Belvedere, em Belo Horizonte - MG.
Essa coruja fz parte de uma família que vive periódicamente na praça em época de acasalamento. É uma atração para todos e são preservadas

domingo, 7 de junho de 2009

Prato do dia - Abóbora assada com carne seca

Abóbora assada com carne seca
Acompanhamento: arroz branco
Se quiserem a receita é só pedirem Preparo do prato e foto: UNIVERSO

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Koko Taylor

A Rainha do Blues
Koko Taylor, nascida Cora Walton em 28 de setembro de 1935 em Memphis,TN, faleceu em Chicago, ontem, aos 80 anos de idade. Recebeu o apelido de Koko por gostar muito de chocolate.
Fiz um seleção para que você possa avaliar a qualidade da música de Koko Taylor e o porque de ser considerada a RAINHA DO BLUES.

http://www.youtube.com/watch?v=fq3QySTQlmI Koko Taylor & Willie Dixon - Insane Asylum


http://www.youtube.com/watch?v=oxCa16-nxtM Koko Taylor ft. Little Walter - Wang Dang Doodle

Koko Taylor em 2006

http://www.youtube.com/watch?v=-feif-Q6Kok Buddy guy Koko taylor-born under a bad sign (Albert king)

http://www.youtube.com/watch?v=PgRkh9sFmLM KOKO TAYLOR / IRMA THOMAS / RUTH BROWN / B.B.KING

http://www.youtube.com/watch?v=j-o-s-5eAXc Koko Taylor, "Voodoo Woman"

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Receita de Yakisoba Musical

Aí está uma receita especial de YAKISOBA, muito fácil de fazer e divertida. Esse vídeo já circula há muito tempo pela internet. Hoje, a Áurea, "primaminha", enviou-me novamente. vale a pena ver e dar umas boas risadas com a criatividade dessa dupla de "Chefes cantores"

video

Nessun Dorma - Turandot - Giacomo Puccini - 1ª parte

Giacomo Puccini
Puccini nasceu em Lucca, Itália no dia 22 de dezembro de 1858, falecu em Bruxelas, Bélgica no dia 29 de novembro de 1924, após lutar contra um câncer na garganta.
É considerado o mais novo compositor com óperas mais populares.
Deixou inacabada Turandot, que foi sua última ópera, com libreto de Giuseppe Adami e Renato Simoni, baseado em uma obra de Carlo Gozzi com adaptação de Friedrich von Schiller. Foi completada por Franco Alfano.

Na estréia, em 25 de abril de 1926 no teatro Alla Scala de Milano, sob a regência do maestro Arturo Toscanini, que não gostou do final que Franco Alfano deu a ópera de Puccini, na cena da morte de Liú, escrava de Timur, rei Tártaro exilado e pai de Calaf (personagens da ópera), virou-se para platéia e disse: "Senhoras e Senhores, aqui parou Giacomo Puccini", e prosseguiu.

Puccini compôs as óperas: Le Villi, Edgar, Manon Lescaut, La Bohème, Tosca, Madama Butterfly,
La Fanciulla del west, La Rondine, Il tabarro, Suor Angélica, Gianni Schicchi e Turandot. Compôs ainda várias outras obras preludios, adagetto, cantatas, Hino de Roma, minuetos, missas, canções para piano.

Selecionei Nessun Dorma, ária de Calfat da ópera Turandot, para que você aprecie.
Para a audição dessa primeira parte selecionei as interpretações do Grande Enrico Caruso, Beniamino Giglio, Joseph Shore, Jussi Björling, Luciano Pavarotti em sua útlima apresentação em 2006 na cidade de Torino e Plácido Domingo. São as minhas preferidas.
Infelizmente não encontrei nenhuma interpretação de Nessun Dorma com Tito Schipa.

Nessun Dorma (tradução)
Composição: Giácomo Puccini
Ninguém durma! ninguém durma!
Tu também, ó princesa, na tua fria alcova olhas as
Estrelas que tremulam de amor e de esperança!
Mas o meu mistério está fechado comigo,
O meu nome ninguém saberá!
Não, não, sobre a tua boca o direi,
Quando a luz resplandescer!
E o meu beijo destruirá o silêncio que te faz minha!

O seu nome ninguém saberá ...
E nós deveremos, ai de nós, morrer!
Morrer!

Desvaneça, ó noite!
Desapareçam, estrelas!
Desapareçam, estrelas!
Pela manhã vencerei!
Vencerei! vencerei!

É só clicar nos links abaixo e se deliciar (Aguardem um pouco até que se iniciem os vídeos após acessá-los).

http://www.youtube.com/watch?v=WmR6diCQg6E Enrico Caruso Tribute (Nessun Dorma)

http://www.youtube.com/watch?v=GeMrv0YzeC8 Beniamino Gigli - Nessun Dorma from Turandot

http://www.youtube.com/watch?v=UQlCaONn2Ho Nessun Dorma sung by Joseph Shore

http://www.youtube.com/watch?v=bUbA5y1hnFg Jussi Björling sings Nessun Dorma (Digitally Remastered)

http://www.youtube.com/watch?v=O0Sx5lbVlQA Pavarotti Last Performance "Nessun Dorma" @ Torino 2006

http://www.youtube.com/watch?v=2RdJmqLrsbo Nessun Dorma - Placido Domingo
Vídeos: Youtube - Informaçõese foto: Wikipédia Internet

Nessun Dorma - Turandot - Giacomo Puccini - 2 parte

Nessun Dorma - Letra Italiano e Inglês

ITALIAN
Nessun dorma! Nessun dorma!
Tu pure, o, Principessa,
nella tua fredda stanza,
guardi le stelle
che tremano d'amore
e di speranza.

Ma il mio mistero e chiuso in me,
il nome mio nessun saprá!
No, no, sulla tua bocca lo diró
quando la luce splenderá!

Ed il mio bacio sciogliera il silenzio
che ti fa mia!

(Il nome suo nessun saprá!...
e noi dovrem, ahimé, morir!)

Dilegua, o notte!
Tramontate, stelle!
Tramontate, stelle!
All'alba vinceró!
vinceró, vinceró!

ENGLISH
No-one sleeps....no-one sleeps,
Even you, O Princess,
in your cold room,
Watch the stars
which tremble with love
and hope!

But my secret is locked within me,
no-one shall know my name!
No, no, I shall say it on your mouth
when the light breaks!

And my kiss will break the silence
that makes you mine!

(No-one shall know his name,
and we, alas, shall die!)

Vanish, o night!
Set, ye stars!
At dawn I shall win!

Abaixo segue uma seleção de gravações de Nessun Dorma, poderia fazer uma lista muito mais extensa, inclusive com interpretações femininas. As que estão abaixo já dá para se ter um idéia da importância da òpera Turandot de Giacomo Puccini na carreira dos tenores. Dá para notar a quantidade de tenores italianos. Divirtam-se e escolham os de sua preferência. Aguarde até que os vídeos se abram após acessá-los.

http://www.youtube.com/watch?v=YbGKQ8YASCY Nessun Dorma Andrea Bocelli

http://www.youtube.com/watch?v=MDtcidMR_6I The3tenors-Carreras-Domingo-Pavarotti--Nessun Dorma

http://www.youtube.com/watch?v=ypLmXmwRDa4 JOSE CARRERAS SINGS "NESSUN DORMA"

http://www.youtube.com/watch?v=RIgszv0whCI Lando Bartolini "Nessun Dorma"

http://www.youtube.com/watch?v=im283z54B64 Turandot "Nessun dorma" - Carlo Bergonzi

http://www.youtube.com/watch?v=lc6KLRW-7v4 "Nessun dorma" - Turandot - Franco Corelli

http://www.youtube.com/watch?v=CrJC7l5Pn-k Mario Del Monaco - Nessun dorma...

http://www.youtube.com/watch?v=kNg-b13I8v4 Puccini- Nessun Dorma (with English subtitles) - Francesco Merli 1937

http://www.youtube.com/watch?v=hIi4kJTx1uk Antonio Cortis - Nessun Dorma - 1929

http://www.youtube.com/watch?v=Y0l2wO2jkqM Alessandro Valente - Nessun Dorma

http://www.youtube.com/watch?v=dda2kNFPGU0 Gianni Savelli sings Nessun Dorma

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Para não dizerem que eu não gosto de bichos

O Poderoso Chefão - Foto: UNIVERSO
Esse flagra foi registrado em uma das muitas andanças pelas ruas de Santiago do Chile. Achei o cenário perfeito com a personagem idem. Em Santiago há um sério problema de cães abandonados pelos seus donos depois que ficam velhos.
Já houve época em que o número de cães pelas ruas era maior, hoje, há uma campanha por parte do governo e entidades para que as pessoas tenham a posse responsável pelos animais e de adoção dos cães abandonados.
Apesar do tamanho a maioria deles são mansos carentes, basta você olhar ou dar atenção que eles te acompanham por longo trechos. Se der um carinho, aí eles te seguem até a porta de sua residência. É uma covardia que fazem.

Reflexões e seus reflexos aos 6.4

Foto: WALCIRA
Os 4 Cavaleiros do Apocalipse, Fernando Sabino e Otto Lara Resende (sentados), em pé, Paulo Mendes Campos e Hélio Pellegrino. Esses 4 grandes escritores mineiros foram assim chamados na década de 40. O monumento "Encontro Marcado" está localizado na Praça Carlos Drummond de Andrade, ao lado da Praça da Liberdade em Belo Horizonte - Minas Gerais. É uma obra do artista plástico Léo Santana. Foi inaugurada em 11 de novembro de 2005, pelo Governador do Estado Aécio Neves.
O de blusa verde, sou eu, o cavaleiro do após Calypso.

Reflexões e seus reflexos em um sessentão
Olhando-me no espelho não muito amigo, vejo um homem maduro que aos poucos vai recebendo as marcas inevitáveis que os espelhos nos trazem.
Pelo menos percebo que ainda tenho cabelos e que estão pretos, com uns fios já brancos, então acho que tenho menos idade do que ele insiste a me gritar, já que as rugas não as vejo. Sempre olho no espelho sem os óculos.

Sem querer ofender, quando encontro com alguns amigos, percebo que estou menos gasto do que alguns deles. Quando encontro algum que não vejo há longo tempo, sou saudado com um: “Poxa, você está bem. Está conservado”.
“Aí num guento” e dou minha receita de pseudo elixir da juventude.
É que eu tomo um cálice de formol, todo santo dia, em jejum.
Para alguns a ficha cai logo, para outros dá uma travada, e só depois de alguns segundos vem a risada, as vezes acompanhada de um sonoro FDP.

Hoje, recebi ligação de Stella Maris Cristina, minha irmã me parabenizando e falamos sobre o tempo passar depressa depois de uma certa idade e da aposentadoria . Quando estamos no laiê - laiê - laiê - laraiê, sendo fustigado no pelourinho das empresas pelos capatazes incapazes, o tempo não flui, vai no tranco a passo de cágado manco . Passou dos 50 e picos, sessentão então, o relógio dispara ladeira abaixo . Na hora que você quer que o tempo esteja ao seu dispor para fazer nada ou não fazer tudo que sempre desejou, “The cow went to the swamp” ( A vaca vai para o brejo).

Aí é que você fica mais seletivo, nada de gastar seu precioso tempo com o que não te dá prazer ou que não seja mais importante. É hora de se adotar o direito de não ir, como escreveu o Veríssimo, pai, o Érico, mais ou menos assim; “Vejo muitas pessoas defenderem o direito de ir e vir, mas, não vejo ninguém defendendo o direito de não ir...”.
Portanto, a partir dos 58 anos, comecei a defender o meu direito de não ir em nenhum lugar que não fosse de minha vontade e prazer.
Beiços torcidos, caras amuadas, expressões de desdém, caras interrogativas, de poucos amigos ou até mesmo expressões de fingida aceitação, mas no fundo, no fundo, o carinha tava pensando, pirou, ta velhinho.

Único problema é que ralearam alguns convites que poderiam ser interessantes, em compensação fiquei livre de convites para boates, shows sertanejos, barzinhos com pagodeiros de segunda (não feira), balés infantis, aniversário sde 1 aninho, todas as formaturas, viagens para acampar, ficar em albergues ou “polzadinhas” dividindo quarto.

Passei a fazer reflexões sobre a morte considerada burra, também, pelo Érico Veríssimo.
Coisa que não sabemos como conviver ou lidar durante a vida e após a pseudo vitória dela. Sim, porque a morte é burra, pois se ela te leva, acaba com a sua vida, ela deixa de existir, Érico de novo.

Será que vamos poder viver com a morte após a vida?
Fico meditando e dialogando com os meus Zíperes e Velcros, já não se fazem roupas como antigamente, passamos a conviver e a viver com a morte desde que o espermatozóide certo penetra no óvulo certo.
Não tenho capacidade para discutir e nem quero ter a certeza de quando surge a vida. Mas a morte já esta lá a espreita.

O que fazer?

Viver cada vão momento (Vinicius de Morais), intensamente, com prazer, amando e sendo amado, fazendo aquilo que me faz humano, feliz e realizado, enganando a burra morte.
Cada dia a mais que vivo, é um dia a menos que a morte burra vive.

Para encerrar o papo, a moça do Parque dos Anjinhos já não me liga mais para tentar me vender uma vaguinha para quando eu deixar a morte se derrotar.
A cada ligação respondia: “Estou saindo de viagem, volto dentro de tantos dias, depois viajarei mais X dias, ainda é cedo para mim, não tenho nenhuma pressa, estou pensando em gastar meu dinheiro para viver a cada dia mais feliz...”.
Desistiu, viu que investir na morte não é minha prioridade.

Foto: UNIVERSO - Vela do aniversário do Lelé Bubu
Saúde, paz, amor, juízo nenhum e que Deus lhe Pegue!

Foi o que senti hoje 1 de junho de 2009, ao completar 64 aninhos. Compartilho com todos os amigos de longe, de perto, verdadeiros, sinceros, humildes, os nem tanto (mas amigos), desinteressados, alegres e felizes, tristes e nem tanto infelizes, com os amigos de meus amigos, conhecidos, possíveis amigos.

E com a maior fortuna que construí na vida de muita luta, a minha inesquecível e amada família, da qual tenho tanto orgulho.

J. UNIVERSO

Pudim de Maria Mole

Essa receita foi ensinada pela "Chefa" Lúcia S., grande amiga e especialista em tudo de maravilhoso e saboroso que se pode fazer numa cozinha.
A receita é simples, rápida e faz sucesso sempre. O pudim fica leve e com uma "massa" delicada

Huuuummmm!!!!!!

Ingredientes:
1 caixa de pó para Maria Mole (branca)
1 lata de leite de condensado
1 lata de creme de leite com soro
1/2 vidro de leite de coco
1/2 medida de uma lata de leite condensado de leite de vaca
1 xícara (chá) de água fervendo para dissolver o pó da Maria Mole
2 xícaras (chá) de açúcar refinado para caramelizar
Modo de preparar:
Dissolva bem o pó de Maria Mole na xícara de água fervendo
Bater a Maria Mole com todos os ingredientes, menos o açúcar, no liquidificador
Derreta o açúcar e faça um caramelo
Forre uma forma para bolo (furada) com o caramelo
Bata mais um pouco os ingredientes do liquidificador, para a mistura ficar bem aerada
Despeje em seguida a mistura na forma caramelizada
Deixe esfriar, cubra a forma com filme de PVC, fure com um garfo o filme para não dar gotas de vapor
Leve ao congelador por 24 horas
Retire o pudim do congelador cerca de 2 horas antes de servir, para descongelar
Desenforme na travessa onde vai servir o pudim
Leve a forma ao fogo para derreter o caramelo e ponha sobre o pudim, sirva em seguida.
Detalhe da forma caramelizada

Detalhe de como fica aerada a mistura

Dicas: O pudim serve porções para 4 a 6 pessoas, se não forem gulosas por doces