quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Nem sempre a amizade é sinônimo de lealdade. Confira alguns casos com desfechos trágicos - Guilherme Avila

Amigos da onça

aumentar fontediminuir fonteimprimir
Péricles de Andrade Maranhão/Reprodução
Irônico e crítico de costumes, o personagem Amigo da Onça fez sucesso nos jornais de 1940 e 1950.
O Amigo da Onça, criação do Desenhista e Cartunista Péricles - Sucesso na revista O Cruzeiro e jornais.
  • Dois caçadores conversam em um acampamento no meio da mata:
  • — O que você faria se uma onça aparecesse na sua frente agora?
  • — Ora, dava um tiro nela.
  • — Mas se você não tivesse nenhuma arma de fogo?
  • — Bom, então eu matava ela com meu facão.
  • — E se você tivesse perdido seu facão?
  • — Apanhava um pedaço de pau.
  • — E se não tivesse nenhum pedaço de pau por perto?
  • — Eu subiria na árvore mais próxima, ué!
  • — E se não tivesse nenhuma árvore?
  • — Sairia correndo...
  • — Mas e se você ficasse paralisado pelo medo?
  • Já irritado, o outro caçador retruca:
  • — Afinal, você é meu amigo ou é amigo da onça?

A famosa anedota acima deu origem a uma expressão popular que vem muito bem a calhar para a maioria das grandes amizades que não deram certo. A história, tanto quanto a literatura, estão marcadas por traições e muitos exemplos de como a lealdade nem sempre prevalece quando os interesses individuais falam mais alto. 

A decepção e o repúdio ao fracasso de relações aparentemente inabaláveis provocam desfechos, muitas vezes, bastante bem trágicos. Conheça os dez dos maiores "amigos da onça" que já existiram e fique de olho aberto com seus amigos de confiança - principalmente se você tem planos de gravar seu nome nos livros:

1 – JUDAS ISCARIOTES, o sujeito que deu uma rasteira no filho do Todo-Poderoso. Responsável pela mais famosa trairagem bíblica, seu nome praticamente se transformou em um sinônimo de traidor. No fim da história, como todos sabem, Jesus foi crucificado e ele teria se suicidado de arrependimento.

2 - DALILA, a viúva de Sansão. Seu "amado" marido já tinha combatido e derrotado muitos homens poderosos sem demonstrar nenhum tipo de fraqueza aparente. Mas ela, cheia de charme, seduziu o guerreiro e descobriu que seu segredo estava no cabelo. Antes de morrer careca, o cara ainda teve os olhos vazados.

3 - MARCUS JUNIUS BRUTUS, do "até tu, Brutus?". Depois de lutar pelo Império Romano, comandado por Júlio César, seu pai adotivo, ele se uniu a outro traíra, o general Cássio Longinus, para tentar tomar o poder. Não bastasse a conspiração, o cara colocou em prática o plano de assassinar seu "papito".

4 - IAGO, o "amigo da onça" shakespeariano. As traições em Rei Lear, Hamlet e Mac Beth ficam no chinelo quando comparados a falsa amizade de Iago em Otelo. Na história, ele faz o protagonista matar a própria esposa, pensando que ela o traiu. Quando descobre que tudo não passou de uma mentira, o amigo do cara se mata.

5 - SILVÉRIO DOS REIS, o delator de Tiradentes. Protagonista de uma das grandes apunhaladas pelas costas da história do Brasil, Silvério entregou os planos de seu amigo Joaquim José da Silva Xavier à Coroa Portuguesa. O líder dos inconfidentes acabou sendo enforcado e esquartejado, enquanto seu "bróder" teve suas dívidas perdoadas.

6 - TALLEYRAND-PÉRIGORD, o cara que puxou o tapete de Napoleão. Para o ex-ministro das relações exteriores napoleônicas a traição é uma questão de datas. O diplomata não só abandonou seu imperador nos princípios da Revolução Francesa, como também mudou de lado e trabalhou para restaurar a monarquia que sucedeu Bonaparte.

7 - HEINRICH HIMMLER, o vira-folha nazista. Independentemente do lado em que se está lutando, deixar seus companheiros de luta na mão e passar para o outro lado é uma bela sacanagem. Foi exatamente isso que o chefe da polícia de Hitler fez quando percebeu que a Alemanha não iria ganhar a Segunda Guerra Mundial.

8 - ALDRICH AMES, o agente duplo da KGB. Por alguns milhões de dólares, o traíra vendia para os russos o nome daqueles com quem trabalhava na agência de inteligência americana durante a Guerra Fria. Descoberto depois de quase 15 anos de serviços prestados aos inimigos, ele foi condenado à prisão perpétua nos EUA.

9 - TOMMASO BUSCETTA, o X-9 da máfia italiana. Preso e deportado pela Polícia Federal brasileira em 1984, ele fez pinta de arrependido e entregou todo o esquema da Cosa Nostra. Por colaborar com a polícia, ele ganhou proteção especial e uma pensão vitalícia, um destino bem diferente dos seus diversos familiares "apagados" pela máfia.

10 - AUGUSTO PINOCHET, o lobo em pele de cordeiro. Antes de liderar o golpe militar para derrubar Salvador Allende do poder e implantar sua ditadura, ele ofereceu um avião para o então presidente do Chile fugir, mas uma transmissão de rádio revelou que sua intenção era apenas a de jogá-lo da aeronave em pleno vôo. 

Texto de Guilherme Avila publicado na Revista Ragga