quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

DEVANEIO

Depois adormeci. Cama vazia.
Lençois frios. Se algo me aquecia
- deliciosa alegoria -
era o sonhar-te, ó desvarios! ,
toda em mim esparramada.
Sonhando que te acaricio
esconjuro a alvorada.
(Luís Eusébio)

Postado em 15/12/2008 no blog Porto Croft
htttp://portocroft.cultarte.com