quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Rei Pelé - Jogadas do Gênio

Edson Arantes do Nascimento, "majestaticamente" falando REI PELÉ ou GÊNIO PELÉ
Nasceu em Três Corações, Minas Gerais, Brasil, em 23 de outubro de 1940 (69 anos).
Durante a sua carreira jogou em apenas 3 clubes, Bauru de 52 a 56, Santos de 56 a 74 (1115 jogos e 1091 gols), Cosmos de 75 a 77 (55 jogos e 31 gols) e na Seleção Brasileira de 56 a 71 ( 115 jogos e 103 gols)

"O difícil não é fazer mil gols como Pelé. O difícil é fazer um gol como Pelé"
(Carlos Drummond de Andrade)

Pelé foi Campeão do Mundo com 17 anos
Viajava, chegava cansado, jogava e arrasava com os adversários

Completo, chutava marcava gols com o pé esquerdo e com o direito, de cabeça (cabeceava com os olhos abertos), bicicleta, de letra, calcanhar, de falta, de penalti com a famosa paradinha, tabelava com as pernas do adversário, tinha um equilibrio e uma arrancada inigualáveis. Era tinhoso e escorregadio, cavava falta, fazia falta e dava porrada quando necessário.

Pelé toca violão, compõe e canta, participou de vários filmes - Pedro Mico, Fuga para a vitória, Os Trapalhões e o rei do futebol e Pelé Eterno



Pelé participou de 115 partidas pela seleção brasileira (92 oficiais), marcando 103 gols. O último jogo pela seleção foi no Maracanã, em 18 de julho de 1971, Brasil 2 x 2 Iugoslávia.

Títulos conquistados - Copas do Mundo de 58, 62 e 70, Mundial Interclubes 62 e 63, Super Copa Mundial Interclubes 69, Taça Libertadores da América 62 e 63, Taça Brasil 61, 62, 63, 64 e 65, Torneio Roberto Gomes Pedrosa 68, Torneio Rio-São Paulo 59, 63, 64 e 66, Campeonato Paulista 58, 60, 61, 62, 64, 65, 67, 68, 69 e 73, Campeonato Norte Americano 77 pelo New York Cosmos

Pelé 1.000 gols

O milésimo gol foi marcado em 19 de novembro de 1969, às 23h11, em sua 909º partida, Vasco da Gama 1 x 2 Santos. Ao ser cercado pelos repórteres, Pelé disse: "Pensem no Natal. Pensem nas criancinhas". Pelé vestiu uma camisa de número 1000 e deu a volta olímpica no Maracanã.

Pesquisas, fotos e vídeos: Internet, Wikipédia, New York Times (Richard Sandomir), João Rodrigues e Adenir Balmant do Rio de Janeiro