sexta-feira, 6 de maio de 2016

MÃE - Mario Quintana

Com saudades, dedico a minha suave mãe.

Mário de Miranda Quintana , nasceu em Alegrete, 30 de julho de 1906, faleceu em Porto Alegre, 5 de maio de 1994. Foi um poeta, tradutor e jornalista brasileiro. Fez as primeiras letras em sua cidade natal, mudando-se em 1919 para Porto Alegre.

Mãe...São três letras apenas
As desse nome bendito:
Também o céu tem três letras
E nelas cabe o infinito
Para louvar a nossa mãe,
Todo bem que se disser
Nunca há de ser tão grande
Como o bem que ela nos quer
Palavra tão pequenina,
Bem sabem os lábios meus
Que és do tamanho do CÉU
E apenas menor que Deus!

Dica do Euler Brabosa, via FB
Foro : Internet