quarta-feira, 24 de abril de 2013

Cleyde Yáconis - A Grande Dama Discreta do Teatro Brasileiro

Cleide Becker Yáconis
Cleide Yáconis, nasceu em Pirassununga, no estado de São Paulo, no dia 14 de novembro de 1932, e faleceu no dia 16 de abril, em São Paulo. Foi atriz brasileira, de teatro, cinema e televisão

Em 1950, incentivada pela irmã e atriz, Cacilda Becker, foi trabalhar no TBC - Teatro Brasileiro de Comédia, para cuidar dos figurinos.

Não pretendia ser artista, sua intenção era estudar medicina, mas acabou substituindo a atriz Nydia Licia, na peça O Anjo de Pedra, no papel de Rosa Gonzalez, peça de Tennesse Williams.

A partir daí foi convidada para atuar na peça de Jules Renard, "Pega Fogo", no papel de Annette.

Recebeu vários prêmios, durante a sua longa carreira. O primeiro deles foi o premio de revelação, e, 1950, concedido pela Associação Paulista de Críticos Teatrais.
Recebeu também o Grande Prêmio da Crítica da Associação Paulista de Críticos de Arte, pelo conjunto de sua obra, no ano de 2003.
Outros prêmios recebidos: Prêmio Jorge Amado de Lietartura e Arte, outorgado ao teatro.
Foi agraciada com a Ordem do Mérito Cultural do Ministério da Cultura.
O Teatro Cleide Yáconis, foi uma homenagem recebida em 2009.

Participou de 35 montagens no TBC.

                          Cleide Yáconis, na novela Passione - Rede Globo, interpretando Brígida

Em 1958, fundou com a irmã Cacilda Becker (grande atriz, foi casada com Walmor Chagas, falecida aos 48 anos de idade), Ziembinski, Fredi Kleeman e Walmor Chagas, o Teatro Cacilda Becker.

Com mais de 30 anos de carreira Cleide Yáconis, teve a partir de 1966, uma carreira de sucesso, atuando em novelas nas tvs Globo, Cultura, Record, Tupi, Band, SBT, Excelsior.

Sua última atuação no teatro, foi na peça "Elas Não Gostam de Apanhar" de Nelson Rodrigues, em julho de 2012. E na televisão, foi na novela Passione, onde viveu o papel de Brígida.

Pela sua atuação na peça "Vereda da Salvação, de Jorge Andrade, em que contracenou com Lélia Abramo, Stênio Garcia e Raul Cortez, foi perseguida pela diatadura militar, em 1964. A peça retratava conflitos pela terra.

Quem desejar conhcer mais sobre a vida dessa extraordinária artista, há um livro "Cleide Yáconis - Dama Discreta" de Vilmar Ledesma, editado pela Imprensa Oficial - Coleção Aplauso - lançado em 2004.

Abaixo, dois vídeos de uma entrevista que Cleide Yáconis concedeu ao cantor, apresentador e entrevistador Ronnie Von. Não deixe de ver.





Pesquisa, vídeo, fotos: Internet - YouTube - Wikipédia

2 comentários:

  1. Uma das grandes atrizes brasileiras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma pena que as nossas emissoras de TV prefiram colocar no ar folhetins (novelas)populares, para obter audiência, e deixam que atores e atrizes, como Cleyde Yáconis e outros , oriundos do teatro, façam papéis pequenos para a capacidade de representar que eles possuem. Porque, não levam ao ar peças de bons e importantes autores teatrais?
      Grande abraço do Universo

      Excluir