sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Giorgio de Chirico

Giorgio de Chirico, nasceu em Vólos, na Grécia em 10 de julho de 1888 e morreu em Roma, em 20 de novembro de 1978. Foi um pintor grego que fez parte do movimento chamado de Pintura metafilística (metafísica) e um dos precursores do surrealismo.

Já conhecia algumas obras de Giorgio de Chirico e sempre achei que vários de seus quadros me dão a ideia de repetição de temas. Gosto muito de suas esculturas, para mim são melhores do que seus quadros.

Fui a uma exposição na Casa de Cultura Fiat em Belo Horizonte ver a obras de de Chirico e outra com obras de Caravaggio. Uma exposição em contra ponto a outra. Barroco de Caravaggio e  a arte revolucionária - psicológica (Metafísica) de Giorgio de Chirico. Prefiro o mestre Caravaggio.

Sua obra foi criticada e em 1919 ele foi declarado "morto" pelo surrealista André Breton, devido uma forte polêmica que levou ao rompimento com o movimento surrealista, do qual ele foi um dos precursores.

Clarice Lispector, recusou-se ser retratada por de Chirico, fez críticas a seu trabalho e também declarou que de Chirico estava "morto".

Aprecio todo tipo de arte e procuro não fechar a minha cabeça para nenhum tipo de manifestação artística. Só não tenho muita paciência para obras que precisam de explicações, filosóficasfreudianaspsicológicas para serem explicadas ao público, coisas de má qualidade, picaretagens.

Arte para mim é para ser apreciada pela emoção que me provoca, gosto ou não gosto, tem que ser instigante e provocar reações boas e outras nem tanto. Sou intuitivo e reativo, sinto a obra conforme o momento, meu estado de espírito, qualidade do trabalho.

Amo ou não, tenho alegria ou raiva, elogio ou critico.

Não sou estudioso e nem especialista em artes, apenas um apreciador.

 Canto D'amore

Ettore e Andromaca 

 Gli Archeologhi

 Ettore e Andromaca

 Il Gladiatore

 Il Trovatore

La nostalgia dell'infinito 

 L'enigma dell'ora

Retrato de de Chirico do fotógrafo americano Irving Penn

Pesquisa, fotos, gravuras: Internet - Wikipédia - folheto da exposição