segunda-feira, 26 de março de 2012

Baú do Céu - Uma história em "P" - Etevaldo Coelho

Letra obtida no Portal São Francisco - www.portalsaofrancisco.com.br
 Acesse e saiba o significado do nomes

Quando reli o texto abaixo, todo ele com palavras iniciadas com a letra P, relembrei-me de um maluco beleza, que vez em quando passava na rua onde eu morava, onde de tempos em tempos, geralmente próximo ao carnaval, eu tinha uma caixa de engraxate para ganhar uma graninha para me esborrachar nas festas momescas.
Ficava na esquina das ruas do Tamoios com Rio Grande do Sul, na região central de Belo Horizonte. Eu e o meu morrido e querido amigo de tantas aventuras "Carlinhos Bengüela", cada um com a sua caixa, engraxando, se divertindo e faturando algum.
Esse maluco beleza, passava e conversava conosco, dizia ser filho de um fazendeiro da região norte do estado de minas, que o pai teve muito dinheiro e perdeu tudo ficando com a família na miséria.
Quando perguntado quem era seu pai e qual o seu nome, sempre dizia: "Pedro Paulo Pereira Pedro, filho de Pedro Paulo Pereira Pedro Miranda, quando a bala passa, a gente deita e faz tudo que a lei manda."
E ia embora dando ótimas e sonoras risadas, fumando o cigarrinho que sempre filava de um de nós.

Clique no texto para ampliar e facilitar a leitura

Esse recorte peguei nos alfarrábios ( a partir de agora chamarei de Baú do Céu) do meu pai, Céu Azul Soares, não sei a origem do texto e nem se o nome abaixo de Etevaldo Coelho, é o nome do autor do texto ou se foi o colaborador que o enviou para ser publicado em algum almanaque, daqueles antigos que os laboratórios de remédios publicavam todo início de ano com histórias, piadas, palavras cruzadas, quebra cabeça, jogo dos 7 erros, anúncios de seus produtos e outras curiosidades. Almanaques que eram muito disputados e procurados a cada início de ano.