sexta-feira, 11 de junho de 2010

Sobremesa - Laranjinha Kinkan com "Queijin de Minas Gerais"

"Facin" de fazer: Compre uma ou mais bandejas de Laranja Kinkan (supermercado, sacolão). A hora é essa, é a temporada da Laranja Kinkan.
Lave e seque. Corte as laranjinhas ao meio e com uma faca de ponta fina retire todas as sementes. Para facilitar essa tarefa, aperte um pouco a laranjinha, as sementes apontam para fora facilitando a retirada delas.
Coloque as metades, sem as sementes, numa panela e cubra com água. Acrescente duas xícaras (chá) de açúcar para cada bandeja de laranjinha que usar. Junte cravo-da-Índia (6), canela em rama (2 a 3), gengibre descascado (pouco), picado miúdo e uma pequena pitada de alecrim.
Deixe cozinhar por cerca de 20 a 30 minutos, até as laranjinhas ficarem macias, a calda engrossar. Se quiser uma calda mais grossa com consistência mais próxima de uma geléia, adicione aos poucos mais açúcar ( umas duas a três colheres de sopa ) e deixe em fogo baixo para encorpar a calda.
Ficando no ponto, apague o fogo, retire os cravos e pedaços de canela. Deixe esfriar e guarde em vidros previamente esterilizados. Guarde na geladeira e consuma em até 15 dias.

Sirva com torradas, brusquetas, sanduíches, pãozin di queijo, bolos, carnes de boi, cordeiro ou de porco (filé, lombo, costelinha, pernil), saladas de alface americana, como sobremesa acompanhada de sorvete de creme, queijos minas, camembert, brie, gorgonzola ou pura. Crie, ouse, experimente.

" Isso é bão dimais da conta"

Veja a textura da calda

O "fiapin" que aparece na parte de baixo do prato é Alecrim

Preparo da sobremesa, provador oficial e fotos: UNIVERSO