terça-feira, 10 de março de 2009

Dinah Washington- All Of Me (Newport Jazz Festival 1958)

CANTORA, PIANISTA E DEVORADORA DE HOMENS
Para ouvir All of Me clique no título em vermelho

"Dinamite" Washington, foi uma mulher explosiva, na base do vai ou racha. De temperamento impulsivo durante o seus 39 anos de vida se dedicou a colecionar sucessos, ganhar dinheiro, gastar em jóias, carros, peles, bebida, drogas e homens. Teve sete maridos e casou duas vezes com um deles.

Tinha um humor imprevisível e era explosiva como o seu apelido "DINAMITE". Certa vez foi cantar no Alabama no mesmo local onde o Nat King Cole havia sido agredido por um racista, entrou no palco elegantemente vestida e com um revólver na cintura disposta a usá-lo. Em outra excursão, cantando em um circo, percebeu que um grupo de brancos queria por fogo no local, saiu e os enfrentou desafiando-os com a mão na cintura e aos berros, venceu a parada.

Nos início dos anos 60, teve com a pianista Patti Brown uma história incrível. Contou Patti que recebeu um "telefonema de Dinah para trabalhar com ela e disse-me: ´Ouve Puta!´ Eu reconheci a sua voz e desliguei. Telefonou de novo e então disse: ´Sou Dinah Washington, a Rainha do Blues´. Ela sempre se apresentava assim.

Durante o show pediu-me para tocar uma música. Dinah estava numa extremidade do palco e o trio no outro lado e não deu para ouvior o que ela falou. Diss-lhe: "Desculpe, Miss Washington", e ela respondeu:´Toca essa merda , puta´.

Eu respondi: ´Eu ainda me considero uma senhora´. Levantei-me, pedi desculpas ao público que ouvia tudo e disse-lhe: ´Toca, puta. Segundo consta, você é pianista.´ Assim ela tocou e eu cantei. O público achou que tudo estava combinado".

Informações extraidas da coleção OS GRANDES DO JAZZ - EDICIONES DEL PRADO - MADRI