sexta-feira, 29 de maio de 2009

Falando de flores e amor

"Se puderes olhar, vê. Se podes ver, repara".
José Saramago (escritor português)
Foto: UNIVERSO
De que serve um campo de Girassóis na Rússia ou em qualquer lugar que você vá
Se você passa, mas não olha
Foto: Internet
De que serve um jardim de Crisântemos coloridos e perfumados
Se você olha, mas não vê

Foto: Internet
De que serve um campo colorido de Tulipas delicadas
Se você vê, mas não sente

De que serve o amor
Se você sente, mas não o liberta

Muitas vezes a beleza, a delicadeza, o perfume
As cores da vida,
Estão em lugares cinzas
De terra batida e árida

É só passar
Abrir os olhos

Ver as cores,
Tocar, aspirar
Sentir a textura, o perfume
Se abrir para o prazer
Ser feliz, amar

Já sorriu para a sua amada hoje?
Deu-lhe um abraço?
Disse-lhe pelo menos uma vez que a ama?
Não?
Não complique, ame e deixe-se amar
J.Universo

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Aqui Jazz, para quem é vivo - Bill Evans

William John Evans - Bill Evans - Pianista, compositor e arranjador

Nasceu em Plainfield (Nova Jérsei) - EUA em 16 de agosto de 1929, faleceu em Nova York, dia 15 de setembro de 1980, aos 51 anos de idade, em decorrência de problemas de saúde pelo uso excessivo de drogas.

Nos ano 70 adotou um novo look, com cabelo e barba abundantes

Bill Evans era o único músico branco no afamado septeto liderado por Miles Davis. Participou da gravação de Kind of Blue, lendário disco gravado em 1959.
Da esquerda para a direita, Cannonball Adderley (sax alto), Bill Evans e Wynton Kelly (piano), Jimmy Cobb (bateria), Miles Davis (trompete), Paul Chambers (contrabaixo) e John Coltrane (sax-tenor).

Apesar de pouco tempo ( foram só 8 meses) foi uma das colaborações mais frutíferas da história do jazz. A Kind of Blue é o álbum mais vendido da história do jazz. Evans deixou o sexteto por conta de seu desejo de trabalhar em projetos próprios, pelos problemas com o uso de drogas e conflitos com outros membros da banda.

Bill foi considerado um dos mais imprtantes músicos do Jazz e tornou-se uma referência
entre os pianistas de jazz pós -50.

Suas interpretações, sua criatividade, seus fraseados e linhas melódicas, teve influência sobre uma geração de pianistas: Denny Zeitlin, Herbie Hancock, Keith Jarret, Chick Corea, e continua a influenciar pianistas da nova geração: Bill Charlap, Fred Hersch, Lyle Mays, Esbjörn Svensson.

Bill aprendeu a tocar piano aos 6 anos de idade com sua mãe que era pianista amadora. Aos 13 anos aprendeu a tocar flauta e violino.

Na década de 40 tocou em vários clubes de NY e se formou em 1950 na Southeastern Louisiana University. Mais tarde, estudou composição na Mannes College of Music.

Em 1956 gravou seu álbum de estréia, New Jazz Conceptions, para a Riverside Records, incluindo a sua mais conhecida composição, "Waltz for Debbie".

Foi chamado o Debussy do Jazz. O poeta do piano.

Clique no link abaixo, veja e ouça a interpretação de Bill de Waltz For Debby, que ele compôs para a filha de su irmão.

http://www.youtube.com/watch?v=dH3GSrCmzC8 Bill Evans - Waltz For Debby

No começo dos anos 60 Evans liderou um trio com o baixista Scott LaFaro e o baterista Paul Motian, um dos mais aclamados trios de jazz de todos os tempos. Gravaram Portrait in Jazz, (1959), Explorations, Sunday at the Village Vanguard e Waltz for Debby, todos em 1961.

Durante sua carreira Bill gravou com alguns dos maiores nomes do jazz : George Russell, Charles Mingus, Oliver Nelson, Art Farmer, Jim Hall, Freddie Hubbard, Stan Getz, com orquestras dirigidas por Claus Ogerman, e com Tony Bennett.

Para o crítico de jazz Joachim E. Berendt. Seu fraseado elegante e suas harmonias sofisticadas indicam influências de Chopin, Debussy, Ravel .
As críticas que Bill recebeu foram muitas delas por pura discriminação.

Selecionei alguns de seus sucessos para que você possa ver, ouvir e avaliar a técnica e a qualidade da música e o piano de Bill Evans. Som na caixa. É só clicar nos links abaixo:

http://www.youtube.com/watch?v=7p_dHE5hQIA The Bill Evans Trio - Summertime (1965)

http://www.youtube.com/watch?v=2UXu2ACs4Lc The Bill Evans Trio - How Deep Is The Ocean (1965)

http://www.youtube.com/watch?v=mRhVI7cpcS4 Autumn Leaves - Bill Evans

http://www.youtube.com/watch?v=a2LFVWBmoiw Bill Evans-My Foolish Heart

http://www.youtube.com/watch?v=57HnHX-BlRg Bill Evans Trio - Someday My Prince will Come

http://www.youtube.com/watch?v=HPiZoND209U Bill Evans - Jazz Piano Workshop - Beautiful Love

http://www.youtube.com/watch?v=Bgi9v8xfDwk Bill Evans Trio - The Days of Wine and Roses

Tour Eiffel - Paris - Tour 3D - 360º

Torre Eiffel ao Pôr-do-Sol visto do Trocadero
Meu sonho de me consumir é estar em Paris, as vésperas de embarcar na minha nave para ir-me, e sentar-me acompanhado de minha mulher nas escadarias do Trocadero, escolher um cantinho tranquilo para apreciar esta linda vista ao cair de uma tarde e esperar a chegada de uma noite de primavera, tomando, sem pressa, pelo menos umas 4 garrafas de Champagne "nacional": 1 Moët & Chandon Brut Impérial, 1Veuve Clicquot Ponsardin,1 Bollinger Special Cuvée e 1 Piper-Heidsieck, todas Brut, acompanhadas de ostras frescas e baguete.

Foto: UNIVERSO

Como sei que a grana não vai dar para tal despedida mais do que merecida, lanço hoje a campanha:

AJUDE O UNIVERSO A SE DESPEDIR NOS PRÓXIMOS 30 ANOS DESTA VIDA COMO ELE BEM MERECE.

DOAÇÕES EM GARRAFAS DE CHAMPAGNES DAS MARCAS CITADAS OU EM EURO PODEM SER ENVIADAS PARA MINHA HUMILDE MORADIA.

Não demore em enviar a sua generosa participação, cuide já para que não sinta remorsos.
Estaremos embarcando, eu e minha mulher para Paris em dezembro deste ano, onde pretendo viver os 30 anos que me restam de vida. Não voltarei mais ao Brasil, só depois de cremado.
Portanto, vamos lá Champagnes e euros em mim, sem dó, nem piedade.

PS.: Proseccos, Espumantes, Cavas e qualquer outra imitação serão devolvidas.

Para que você possa avaliar melhor o que vou fazer, clique no link abaixo e veja a Torre Eiffel em 3D e em360º, é belíssimo. Há também mais três vistas de Paris para se ver.

www.photojpl.com/tour/08toureiffel/08toureiffel.html

Tenho razão? Hem,hem, hem?


Enviado pelo Walder

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Salada Caprese

Foto: UNIVERSO
Ingredientes:
2 rúculas hidropônicas
4 mussarelas de búfala grandes fatido médio
4 a 5 tomates bem maduros fatido médio
Folhas grandes de manjericão a gosto
Tomates cerejas a gosto cortdos ao meio

Foto:Universo
Montagem:
Numa saladeira, faça uma cama com as folhas de rúcula
Coloque por cima as rodelas de tomate
Por cima de cada rodela de tomate coloque uma rodela de mussarela
Decore com os tomates cerejas e as folhas de manjericão

DICAS: Monte a salada na hora de servir ou então monte antecipadamente, cubra com filme e leve a parte baixa da geladeira té a hora de servir.

Não tempere com sal e azeite extra virgem, deixe para que cada comensal tempere a seu gosto.
Receita simples e fácil.

terça-feira, 26 de maio de 2009

E para dizer que falei de flores

Foto: UNIVERSO - Itália

Palavras, tempo e vento

Foto: UNIVERSO - SANTIAGO DO CHILE

Palavras são palavras, nada mais do que palavras
São palavras levadas pelo vento
Palavras ao léu

Quem semeia vento, colhe tempestade
E o vento levou
O tempo e o vento
Novos ventos, novos tempos
Tempo, tempo, tempo
Tempo de plantar, tempo de colher
O tempo é o melhor remédio
Tempo e eternidade

Frases e palavras, não as criei
Não as domino, copiei

Poder tivesse
Manhã azul de maio
Numa brisa outonal você voltaria
Congelaria o tempo
Calado, em meu colo te agasalharia
Infinitamente, suavemente,
Te amaria

J. Universo

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Trem Bala Mineiro

Lançado o TREM BALA MINEIRO, alta tecnologia aliada a tradição mineira.
Começou a operar dia 1º de abril, fazendo sua viagem inaugural para convidados, entre as estações do Carlos Prates e Calafate, percorreu o trecho no tempo de 10 minutos por motivos de segurança, pois o trajeto está dentro de densa área suburbana.

Segundo declarações do Prefeito, esse é um projeto que coloca Minas na vanguarda dos transportes coletivos na América Latina.

Para o Governador, "Esse é mais um sonho do meu que se realiza, o outro é meu pai me como ver Presidente do Atlético".

O Superintendente da empresa que administra os "Trem", Sr. Mané Maquinista, disse que a empresa começa grande, "Temos 5 trem e 10.000 funcionáro".

Na opinião do Diretor de Operações, Sr. Jocylenio Foguista, as cidades que estão fazendo parte da primeira parte do projeto "Minas nos Trilhos do Futuro", serão atendidas com viagens durante todo o dia, com uma tabela de horário que terá como base a pontualidade "BRITÂNICA". "Teremo saída a cada hora, iniciando as viagen aí por volta de 7:00h, 7:30h, no máximo até 7:45h , terminanu na hora que o último passagêro bebum tiver voltanu pra casa depois que terminá suas visita aos bar do Comida de Buteco".

Quebrando o protocolo o Presidente pediu aos "Cumpanherô permição para dar um golinho na garrafa de CIDRA, antes de quebrá ela na cara do trem, pois eu acho que esse momentu importanti na vida dos brazilêro, não podi dêxar de cê comemorado, porque, nunca nesse país se investiu tanto em transporte ferroviáro e naszobra do PAT - Pograma de Aleição da Tilma, nunca se desperdiçô tanta garrafa de Xampamha nas inaugurassão. Como tenho conciênssia de que não podemos mais continuar disperdissandu dinhêro do pôvo e bebida do pôvo nesse nosso país enquanto o trabaiádô fica a ver navio e sem para dá uma beiçada , tomá a Cidra e depois quebrá ela no trein, Mariskinha mi paça o sacarôia aí"

E assim a Vamo que Vamo Railway foi inaugurada e está atendendo, nessa primeira etapa, as cidades de Sabará, Nova Lima, Rio Acima, Contagem, Betim, Santa Luzia, Vespasiano. Na segunda etapa irá atender a Pedro Leopoldo, Confins, Lagoa Santa e Juiz de Fora no estado do Rio de Janeiro.
Foto: Internet - Asneiras: Minhas mesmo

Pirolitos e Maçãs do Amor

Foto: UNIVERSO - Pomaire - Chile
Belos pirolitos, tempos de criança, maçãs do amor carameladas, vermelhas, imagem do pecado, tempo de gulas e dores de barriga. Como resistir ao colorido a ao tamanho?
Ser chamado de "esganado", "Olho maior do que a barriga", "Num pode ver nada que quer tudo", essa era a melhor delas, ver nada e comer tudo.
Vai ter que tomar um lumbrigueiro...
Mas que era bão dimais da conta, isso era.
Hoje, os pirolitos são vendidos protegidos por um filme de pvc, aparência de limpeza, coisa de saúde pública, antes vinham espetados numa bandeja de madeira e cobertos com um pano de prato, impecavelmente brancos e engomados.
Eram com certeza, mais saborosos. Você se lembra? Ainda guarda na retina as cores e na memória o sabor da infância?
Eu me lembro!

Dom Helder Câmara

Viva dom Helder, o bispo das putas!

A beleza da exceção ou saudades de dom Helder
Por Anna Maria Ribeiro

Não consigo fugir da duplicidade do título. Atribuí um, depois outro, e percebi que o certo seria valer-me dos dois.

Nestes últimos dias em que vi excomungada uma equipe médica que cumpriu com seu dever e, com a Lei, me dei conta de que para a religião católica não existe a possibilidade de exceção.

E ai vocês devem estar se perguntando: onde entra D. Helder nesta história?

Além da coincidência de ter sido, também ele, Arcebispo de Olinda e Recife, foi uma das pessoas mais humanas que conheci. Muito amigo de meu pai tive o privilégio de conversar com ele muitas vezes. Fui educada na religião católica, mas não me tornei uma. Não cabe aqui comentar por que deixei de sê-lo. Mas me encantava ouvir D. Helder falar.

A religião católica, a dele, era verdadeiramente a do perdão, a da compreensão, a da aceitação, a da compaixão, a da caridade, nas acepções mais bonitas que possam ter estas palavras. Humano ele era e porque tão humano tinha algo de divino.

Lembro-me da última vez que o visitei em Recife, como sempre o fazia quando lá ia a trabalho. O cafezinho, naquela casinha nos fundos da Igreja das Fronteiras, era de lei. Pouco tempo depois ele morreu e me fez falta. Faz muita falta a este País, como vejo agora.

Desta última vez que o vi contou-me uma história deliciosa que com ele havia ocorrido nos anos de chumbo. Lembro-me de que ri muito e só depois percebi que o riso fácil era uma conseqüência menor do ocorrido. A história é tão linda que nem sei! Não faz rir, não. Faz pensar o quanto havia de grande e humano naquele homem frágil, de voz tão mansa.

Mas vamos ao relato e vocês julgam: naquela época tão sofrida dos anos que se seguiram a 1969, D. Helder era uma figura preocupante.

Como enfrentá-lo?

Confinando-o à sua Arquidiocese a “gloriosa” tinha a maior dificuldade em fazê-lo calar-se. Os olhos do mundo estavam sobre ele e uma repressão maior que o confinamento teria conseqüências funestas para o Governo.

Havia um pavor de que qualquer agressão a ele dirigida pudesse ser atribuída à truculência da revolução. E esta delirava temendo que um atentado “terrorista” fosse engendrado para incriminá-la.

Da mesma forma, os admiradores D. Helder temiam por alguma agressão desta mesma revolução. Isto fazia com que qualquer deslocamento do Arcebispo fosse acompanhado por carros das duas facções visando garantir e proteger sua integridade física.

Isto incomodava D. Helder que adorava andar a pé pelas ruas do Recife e gostava de fazê-lo com liberdade. Naquela mesma época o Prefeito de Recife resolveu, a bem da ordem e dos bons costumes, banir da cidade as prostitutas, transferindo-as para uma periferia longínqua.

Apavoradas com a possível redução da clientela que lhes garantia o sustento, foram procurar D. Helder para que intercedesse a seu favor. O que ele prontamente fez conseguindo que fosse sustada a medida convencido de que “esconder o sofá” não resolveria o problema social.

Pois bem, num de seus passeios a pé, D. Helder desesperado com a perseguição dos dois carros, deu uma de esperto. Enveredou-se por uma ruela à qual os carros não poderiam ter acesso. Só depois de andar alguns metros é que se deu conta de que estava em pleno baixo meretrício.

Prostitutas em portas, janelas e sacadas, quase nuas, ajoelhavam-se à sua passagem pedindo a benção que ele foi ministrando à direita e à esquerda, apertando o passo para dali sair o mais rápido possível antes que algum repórter surgindo do nada registrasse o inusitado episódio que faria a festa de jornais do mundo inteiro.

Já quase no fim da rua, de uma das sacadas veio o grito entusiasmado e comovido: Viva D. Helder, o bispo das Putas! E a rua explode em palmas e vivas. Sorrindo ele se foi. E sorrindo me contou a história.

Bonito, não?

É o que faria Cristo, acho, na mesma situação.

Mas certamente não é o que faria o atual Arcebispo.

Mas certamente isto se deve ao fato dele não conhecer o Filho de Deus tão intimamente quanto D. Helder conhecia.

E, porque não conhece não aprendeu que considerar que as exceções, e tratá-las como tal, é um ato humano, bonito, inteligente e, sobretudo, cristão.

Texto enviado pela Lucia P. de Brasilia

sábado, 23 de maio de 2009

"I Clowns" Federico Fellini

Marcel Marceau como o palhaço Bip

Ebb Tide música de Carl Sigman e Robert Maxwell, foi lançada em 1953, fez e faz até hoje grande sucesso pela sua beleza. Foi gravada por várias orquestras e cantores.
Selecionei algumas interpretações para que você ouça e escolha a que mais te agrada.
Foi música tema da parte final do documentário I Clowns que Federico Fellini realizou em 1970.
Clique nos links abaixo, veja e ouça a seleção de EbbTide.

http://www.youtube.com/watch?v=GFIT66EP5Qc "I Clowns" Federico Fellini

http://www.youtube.com/watch?v=3Xdn1Z9o64c Ebb Tide-Frank Chacksfield



Cartaz de Elifas Andreato: Internet

http://www.youtube.com/watch?v=Jc_iwTPcEJo Tony Williams & Platters EBB TIDE (Original1960 Hit)

http://www.youtube.com/watch?v=dSfygL0lLRo THE AVALONS - EBB TIDE

http://www.youtube.com/watch?v=rxffZY7dVJ8 ♫♥Fausto Papetti - Ebb Tide♫♥ (Romantic/Relaxing Instrumental)♫♥

http://www.youtube.com/watch?v=-UG9R_GYHqw Ebb Tide - Matt Monro

Vídeos: Youtube

Gil & Caetano - Aquele abraço - Tropicália 2 - São Paulo - 1993

Para todos que estão enviando mensagens, comentários, sugestões, material para postagem, compartilhando o blog com outras pessoas, votando no TOP BLOG dando toques de carinho por telefone, em encontros pessoais.
AQUELE ABRAÇO e meu mais carinhoso MUITO OBRIGADO.

E para não ficar só em palavras, assista o vídeo abaixo e receba "Aquele Abraço", com o Gil e Caetano (amigos e irmão de Bethânia e Gal).



Não vou citar nomes para não cair na indelicadeza de esquecer alguém, não é para contar vantagem, mas o blog já está sendo visto por pessoas de Portugal, USA, Chile e de vários estados do Brasilzão.
São amigos, amigos de amigos, colegas, não são só parentes não viu? Com o blog, que iniciei como uma distração, estou tendo a oportunidade de conhecer novas pessoas, fazer novas amizades e reencontrar antigos amigos, colegas de escola, trabalho.
Não esperava tanto. Está sendo muito compensador e estou cada dia mais motivado a manter o blog, que continuará sendo uma saudável brincadeira e distração, não é mais meu é de vocês e para vocês.
Beijos para quem é de beijo e um forte abraço para quem é de abraço.

Juízo a todos!

Vídeo: YOUTUBE

sexta-feira, 22 de maio de 2009

CASA NO CAMPO - Zé Rodrix e Tavito Moura

Foto: UNIVERSO - Casa no Campo - estrada para Pistóia Toscana - Itália
Foto: Internet - Zé Rodrix, Sá e Guarabira - Anos 70
Clique nos links abaixo e sinta a beleza de uma Casa no Campo na voz de Elis e de Zé Rodrix ou clique no título em vermelho e ouça Elis

Composição: Zé Rodrix / Tavito Moura

Eu quero uma casa no campo
Onde eu possa compor muitos rocks rurais
E tenha somente a certeza
Dos amigos do peito e nada mais

Eu quero uma casa no campo
Onde eu possa ficar do tamanho da paz
E tenha somente a certeza
Dos limites do corpo e nada mais

Eu quero carneiros e cabras pastando
Solenes no meu jardim
Eu quero o silêncio das línguas cansadas

Eu quero a esperança de óculos
E um filho de cuca legal
Eu quero plantar e colher com a mão,
A pimenta e o sal

Eu quero uma casa no campo
Do tamanho ideal, pau a pique e sapê
Onde eu possa plantar meus amigos
Meus discos e livros e nada mais
Minhas homenagens ao Zé Rodrix que criou com Tavito Moura essa beleza de música, que fez grande sucesso na voz da Pimentinha, Elis Regina.
Acho, que Casa no Campo está no inconsciente e desejo de sonho a se realizar de todos.
Zé Rodrix faleceu aos 61 anos, subitamente nesta madrugada, em casa, junto aos seus familiares.
Eu especialmente sempre gostei muito de uma Casa no Campo e esse foi um sonho perseguido e realizado por minha familia.
Que a sua Casa no Campo esteja com todos os seus livros, discos e que você, Zé, adube-a bem com lindas músicas e poesias, paz e muita luz, para poder plantar seus amigos a medida que eles forem chegando para te fazer uma visita.
Vídeo: YOUTUBE - Letra de Casa no Campo: Internet - Foto do grupo: Internet

My Way

My Way, composição de Paul Anka, Jaques Revaux e Claude François, recebeu gravações de grandes astros da música internacional, selecionei 4 interpretações para que você possa ouvir, avaliar e definir qual é a de sua preferência. Para mim as duas melhores gravações são de Elvis Presley e Frank Sinatra. Dependendo do momento prefiro um ou outro.

É só você clicar em cada link abaixo da foto do artista e você verá os vídeos e as interpretações dos 3 Tenores (Plácido Domingo, José Carreras, que anunciou a sua aposentadoria em 8 de maio e do saudoso Luciano Pavarotti), Frank Sinatra (The Voice), Il Divo (Quarteto jovem que faz grande sucesso) e por último, O REI IMORTAL ELVIS PRESLEY.
Ouçam e decidam, vale gostar das quatro interpretações.

http://www.youtube.com/watch?v=kPmn5_L-Oh4 - 3 tenores

http://www.youtube.com/watch?v=sDZ92pDmG9c - Il Divo

http://www.youtube.com/watch?v=hVw4f5kP-EE - Elvis Presley

MY WAY
And now, the end is near,
And so I face the final curtain.
My friends, I'll say it clear;
I'll state my case of which I'm certain.

I've lived a life that's full -
I've travelled each and every highway.
And more, much more than this,
I did it my way.

Regrets? I've had a few,
But then again, too few to mention.
I did what I had to do
And saw it through without exemption.

I planned each charted course -
Each careful step along the byway,
And more, much more than this,
I did it my way.

Yes, there were times, I'm sure you knew,
When I bit off more than I could chew,
But through it all, when there was doubt,
I ate it up and spit it out.
I faced it all and I stood tall
And did it my way.

I've loved, I've laughed and cried,
I've had my fill - my share of losing.
But now, as tears subside,
I find it all so amusing.

To think I did all that,
And may I say, not in a shy way -
Oh no. Oh no, not me.
I did it my way.

For what is a man? What has he got?
If not himself - Then he has naught.
To say the things he truly feels
And not the words of one who kneels.
The record shows I took the blows
And did it my way.
Yes, it was my way.

MY WAY - VERSÃO
E agora que o final está próximo
Então eu encaro a cortina final
Meu amigo, vou dizer claramente
Vou relatar meu caso, tenha certeza
Eu vivi uma vida que foi cheia
Viajei por cada uma e por todas as estradas
E mais, mais que isso
Eu fiz do meu jeito.
Arrependimentos, tenho poucos
Mas então, de novo,
Poucos demais para mencionar
Fiz o que tinha de fazer
E fui até o fim, sem exceção
Planejei cada curso projetado
Cada passo cuidadoso do percurso
Oh, e mais, muito mais que isso
Eu fiz do meu jeito.
Sim, houve vezes, eu sei que você sabe
Que abocanhei mais do que podia mastigar
Mas apesar de tudo quando havia dúvida
Eu comia e cuspia
Enfrentei tudo e me mantive no alto
E fiz do meu jeito
Eu amei, eu ri e chorei
Tive minhas falhas, minha parte perdida
E agora as lágrimas cessaram
E acho tudo tão incrível
Pensar que fiz tudo isso
E posso dizer sem me acanhar
Oh, não, eu não
Eu fiz do meu jeito.
O que é um homem, o que ele tem
Se não for a si mesmo, então ele não tem
Que dizer as palavras que sente
E sim as palavras que ele exprime
O registro mostra que tomei fôlego
E fiz do meu jeito
O registro mostra que tomei fôlego
E fiz do meu jeito
Vídeos: YOUTUBE - Letras: Internet - Fotos: Internet/Wikipédia

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Feijão Nosso de Cada Dia... + Fortificado Feijão Maravilha - Tema de abertura ( Completo)

Qual o melhor alimento, o mais saudável?

Preparo da Feijoada e Foto: Universo
Feijão: 1º lugar - Saboroso e Medicinal

12 centros de pesquisa em nutrição de universidades do país escolheram os alimentos mais saudáveis para o brasileiro. Os 12 mais votados foram: 1º feijão - 2º arroz - 3º leite - 4º laranja - 5º peixe - 6º couve - carne vermelha - banana - milho 7º tomate - pão - mandioca.

Agora, os cientistas confirmaram que o prato de que todo mundo gosta é também o mais saudável. A nutricionista Ana Vládia Moreira, pesquisadora da UFRN, estudou o feijão em laboratório e descobriu que ele pode ser mais bem aproveitado – até por quem segue dietas com restrições, como os hipertensos. A pesquisa mostrou que estamos perdendo a riqueza do grão na cozinha, na hora do preparo. O feijão nosso de cada dia é uma unanimidade entre os brasileiros.

A professora Ana mostra como esse feijão pode ficar ainda mais saudável, mais nutritivo, sem mexer muito na receita que os brasileiros conhecem.

"Primeiro, não é preciso aquele "ficar de molho" de um dia para o outro. Basta selecionarmos os grãos do feijão e adicionarmos de quatro a cinco proporções de água". O feijão vai para a panela de pressão. Quando começa a ferver, fica mais dois minutos e pronto“.
"Uma hora em repouso na água quente é suficiente para que o feijão fique bem macio", afirma a pesquisadora. Na receita tradicional, a água em que ele fica de molho é jogada fora e, junto com ela, perdemos vitaminas do complexo B(não faça mais isso), muito importantes para que o corpo absorva bem os alimentos.

Enquanto o feijão descansa, é preparado o tempero que vai dar sabor ao prato. O tempero pode variar de região para região do país. A receita que se aconselha, leva alho, cebola e tomate. Mas duas pequenas mudanças vão fazer toda a diferença nesse novo feijão.
"O diferencial é a adição do sal de ervas e da farinha de linhaça". A farinha de linhaça é um pó feito da semente da linhaça. É só bater no liquidificador. Pesquisas realizadas e no livro Curas Naturais, mostram que as fibras estão mais presentes na farinha do que nos grãos de linhaça e que o cozimento não é prejudicial – ao contrário, torna os poderes da linhaça ainda mais ativos.
"As pessoas acham que, ao ser aquecida, a linhaça perde ômega três (3), perde seu potencial antioxidante e fibra. Pelo contrário, aquecer aumenta – e muito, em até 45% – o potencial antioxidante da linhaça, aumenta a disponibilidade das fibras".
Pausa para os nossos comerciais, enquanto o feijão está de molho ouça FEIJÃO MARAVILHA de GONZAQUINHA, com AS FRENÉTICAS, na abertura da novela que teve o mesmo nome da música, na Globo. Clique no link abaixo ou no título.
A preparação do sal de ervas é bem simples : basta utilizar sal de cozinha, alecrim, manjericão e orégano, usando as seguintes porções : a medida de sal comum(sal de cozinha) utilizada para temperar a gosto o feijão nosso de cada dia, será a mesma medida a ser utilizada para os demais ingredientes do sal de ervas, e, está pronto o 1º diferencial no preparo do feijão.
Depois toma-se a mesma medida utilizada para fazer o sal de ervas e prepara a porção de farinha de semente de linhaça a ser acrescida ao tempero do feijão, ou seja, tomando-se por base que o cozimento precise de 2 litros de água, para cada 500ml(1/2 litro de água) usa-se a uma medida do sal comum(sal de cozinha). Portanto faremos o acréscimo de 4 porções de farinha de semente de linhaça, e, mistura-se ao tempero e ao sal verde, está pronto o 2º diferencial no preparo do feijão.

O uso contínuo do feijão fortificado, diminui consideravelmente a hipertensão, tem ação antiinflamatória, combate o envelhecimento, combate com mais eficácia a anemia, fortalece sem engordar e redobra a energia. Mas não se esqueça de chupar uma laranja após a refeição ou tomar o suco ou suco de quaisquer frutas cítricas, ajuda a absorver o ferro, essencial ao nosso organismo. O feijão fica muito mais gostoso e saboroso

Colaboração: BLOG DO JAREDE _ SAPO _ EX-ALUNO DO COLÉGIO EVANGÉLICO DE ALTO JEQUITIBÁ

Sinal dos tempos

Esse cartun foi enviado pela Sonia Nigri, humor fino e apropriado para o momento.

Sonho Sonhado



Foto: AmandaCom Photos
Foto gentilmente cedida por AmandaCom para ilustrar o que escrevi abaixo. recomendo que visitem a galeria de AmandaCom no site http://www.olhares.com/ , queu reune fotógrafos profissionais, amadores e amantes da arte de fotografar.
A galeria de AmandaCom Photos é especial, de muita beleza, sensibilidade, extrema qualidade e bom gosto. Não deixe de visitar.


Sonho sonhado

Na franja alaranjada do amanhecer
No limbo entre o sonho e o acordar
Meus pensamentos reclamam a ausência do teu corpo
Solidão e desejos , sinto
Sonhar é preciso, preciso sonhar
Ajeito meu torto corpo em busca do teu, perfeito, nada encontro
Mas, sonho e a textura delicada de dois perfeitos pêssegos
Nas conchas de minhas mãos , sinto
Nessa sonhada viagem
Percorro curvas perfeitas, vales e as planícies em busca de meus desejos
E a textura, o aroma, o frescor e o pecado das maçãs
Nas pontas de meus dedos, sinto
Ainda embalado pelos sonhos
Me aproximo de tão sonhado destino
A maciez do veludo em suas coxas e a
delicadeza das pétalas de rosa em meus lábios, sinto
Então, na bruma que se esfuma, o chegar do despertar pressinto
Ansioso e não querendo despertar
Meus lábios encontram a delicada taça em que me embriago
Sorvendo com paixão e perdidamente apaixonado
A última gota de seu absinto
Já não sonho, durmo

J. Universo

Rendezvous in Paris

Esse vídeo abaixo eu puxei do site do Fábio Seixas, na Folhaonline, meu preferido sobre F1 e automobilismo em geral.

Trata-se de um filme realizado por Claude Lelouch, cineasta francês, em agosto de 78 em Paris.
Foi instalada uma Câmera na frente de uma Ferrari 275 GTB e dirigida por um piloto de F1, amigo de Claude. A condição, fazer o trajeto partindo de Porte Dauphine, passando pelo Louvre até a basílica de Sacre Coeur , no máximo, em 10 minutos.
Claude não conseguiu permissão para fazer interditar o trajeto, então fez a filmagem tão logo o dia clareou.
Havia apenas 10 minutos de filme, o trajeto foi coberto em apenas 8 minutos e 40 segundos. A velocidade atingida chegou em certos trechos a 324 km/h.
Detalhe, quando o filme foi exibido pela primeira vez Claude Lelouch foi preso e nunca revelou o nome do piloto amigo.

Estatísticas que anotei: foram avançados 15 sinais de trânsito, 1 contramão, 1 passagem sobre a calçada, Passou perto de 2 ônibus, 1 carro e 1 caminhão de lixo, assustou pedestres e motoristas, quase atropelou vários pombos em 3 oportunidades.
Tudo isso para abraçar uma loura no final da loucura. Maluco beleza!

Você pode clicar no título acima ou no link abaixo para assistir ao filme.

http://www.youtube.com/watch?v=VqHrCLt3Geo

terça-feira, 19 de maio de 2009

A Magia do Churrasco - Marcos Guardabassi

Para quem deseja fazer e comer uma picanha de verdade é só assitir ao vídeo abaixo.
Você aprenderá, de uma vez por todas, a não comprar gato por lebre e servir aos amigos e se deliciar com aquela PICANHA.
As dicas são do Bassi um maiores conhecedores de carne no Brasil.

É só clicar no título acima ou clicar no link abaixo.

http://www.youtube.com/watch?v=nKA1UlNMAM4

Vídeo enviado pelo Alceny Mendes - VP Social da sociedade Hípica de Minas Gerais, amigo velho que andava sumido no meio das montanhas das Minas Gerais

domingo, 17 de maio de 2009

Aqui Jazz, para quem é vivo - Chet Baker

Chet Baker - Chesney Henry Baker Jr., nasceu em Yale, Oklahoma em 23 de dezembro de 1929 e faleceu em Amsterdã em 13 de maio de 1988, aos 58 anos. Há especulações sobre o motivo de sua morte, acidente ou suicídio?
Michel Graillier seu pianista nos últimos 10 anos de sua vida, declarou que Chet estava cheios de planos e com enorme vontade de viver. Na noite de sua morte Chet Baker se apresentaria com Archie Shepp e quando chegou no luxuoso hotel em que se hospedara, foi-lhe exigido que pagasse adiantado sua estadia por suspeitarem que ele poderia sair sem pagar a conta, só porque Chet trajava sua velha calça de canga e não estava adequadamente trajado para o ambiente.
Houve discussão e o botaram porta a fora. Quando Chet percebeu que seu trompete tinha ficado no quarto, por orgulho ou por sua origem de cowboy, tentou subir pela fachada do hotel e quando estava na altura do segundo andar, por uma falha no coração ou por ter escorregado, caiu e veio a falecer.

Chet Baker era o James Dean do jazz e era frenquentemente comparado com ele. Tinham uma estudada aparência de rebeldia juvenil, um rosto que dava uma sedutora aura de desamparo que despertava os melhores instintos protetores nas mulheres. Ambos tiveram mortes trágicas.

Chet recebeu a influência musical do pai que gostava de jazz e tocava guitarra. ganhou um trombone de vara como presente, mas logo o trocou pelo trompete, que aprendeu a tocar na Glendale High School, começando imediatamente a tocar no conjuntos colegiais.
Teve como influência inicial o estilo de Bix Beiderbecke e Harry James. Aos 16 anos começou a ouvir Stan Kenton e Dizzy Gillespie. Estudou teoria musical no Camino College em 1948 e teve contato com a obra do melhores trompetistas do"bop", Miles Davis, Fats Navarro, Red Rodney, Cont Candoli.

Em 1952 Charlie Parker escolheu Chet Baker, entre mais de 50 candidatos aspirantes, para o acompanhar no seu tour pela Califórnia e em apresentações no Canadá.
Atuou no quarteto com Gerry Muligan(saxofonista tenor), numa atrevida experiência de atuar sem piano. Depois de muito sucesso e de ter gravado em agosto de 1952 as primeiras músicas de sua densa carreira, a revista Time dedicou-lhe um artigo que o projetou e foi determinante para que ele recebesse votação expressiva, do público e da crítica , em pesquisas organizadas pelas revistas Metronome e Down Beat. Como não conseguiu um aumento de seus rendimentos, deixou o quarteto, o que significou praticamente o fim do Gerry Mulligan Quartet.
Na continuidade de sua carreira Chet se juntou ao pianista Russ Freeman, excelente músico e compositor, essa união com o apoio do produtor Richard Bock, permitiiu alavancar a carreira de cantor e trompetista de Chet.
Em 55 viaja pela primeira vez para a Europa com o pianista Dick Twardzik, que morreu por overdose de heroína durante a turnê. Na decada de 50 Chet aprofundou seu relacionamento com as drogas e teve inúmeros problemas, não conseguiu cumprir seu contrato com a gravadora Riverside, foi preso, recolhido a hospitais e centros peninteciários.
Retornou para a Europa a procura de trabalho, as portas estavam fechadas para ele nos USA, as seus problemas se agravaram. Foi julgado e preso na Itália e Alemanha. Só obteve uma saída indo para a França.
Em 1964 retorna para seu país e teve que se adaptar a situações criadas pelos seus produtores, fazendo-o tocar com bandas de Mariachis, situando-o ao nível de Herp Albert e sendo acompanhado por solo de cordas. Mas a coisa piorou ainda mais. Quando tocava no Sausalito Trident Club, levou uma surra de cinco homens que lhe partiram os dentes, há quem afirme que foi uma cobrança e dívidas com drogas. Ficou impossibilitado de tocar e submeteu-se a um tratamento. O produtor Dick Bock pagou-lhe o tratamento para colocar uma dentadura.
Foram 3 anos de prática diária e muito esforço para voltar a tocar e recuperar toda sua técnica e musicalidade.
Dizzy Gillespie arranjou-lhe um contrato de duas semanas no Half Note, o que permitiu a recuperação dolorosa, lenta, mas feliz.
Chet foi descrito por críticos especializados como uma personagem taciturna, endêmica, romântica, atormentada, um protótipo de artista maldito, frágil, voltado para dentro e propenso a auto -destruição.
Foi criticado por tocar de maneira débil, com uma sonoridade desfalecida, de ser um músico técnicamente limitado. O Trompetista Roy Eldridge disse que Chet tinha uma tendência a monotomia "Baker toca bem em linha reta, sem notas agudas ou graves, sem contrastes. Acho que não se deve tocar assim".
Michel Grailler pianista de Chet nos anos finais de sua carreira, não compartilhava dessas opiniões. "Chet era uma força da natureza.... além disso sua forma de tocar não tinha nada de débil. É só ouvir seus discos para notar que o som é pleno, claro e poderoso... A sensação de fraqueza deve-se ao fato de rejeitar os efeitos, que em geral, estão baseados em jogos dinâmicos que ele considerava soluções fáceis para um trompetista..."
"Chet tinha o sentido do silêncio, que é a matéria - prima do músico..... Chet aproximava-se do microfone, deixava passar quatro, oito compassos e, desde o momento em que atcava, a nota alcançava toda a sua amplitude e sentia-se uma espécie de relaxamento no ambiente. Conseguia uma audição profunda do público porque dava uma significação musical ao silêncio, antes de começar os seus solos, costumava dizer-me que quanto mais ruidoso é o público, mas se deve reduzir o volume sonoro".
GÊNIO!

CHET BAKER - deseho de Sebastian Kruger

Abaixo alguns vídeos e músicas que selecionei para que você possa ver e ouvir toda a genialidade desse grande trompetista e cantor. É só clicar nos links e curtir. Aproveite.

http://www.youtube.com/watch?v=sgn7VfXH2GY - Autumn Leaves Chet Baker e Paul
Desmond

http://www.youtube.com/watch?v=Ug2LQxOe53Q - My Funny Valentine Solo de Chet Baker ao trompete

http://www.youtube.com/watch?v=jvXywhJpOKs - My Funny Valentine Chet Baker cantando

http://www.youtube.com/watch?v=IgbPHTBiAVQ - I Get Along Without You Very Well Chetbaker cantando e tocando piano

http://www.youtube.com/watch?v=gvMXvrb1QbM - These Foolish Things - Sexteto Chet Baker

http://www.youtube.com/watch?v=2un_B-5u_ls - Embraceable You Chet Baker

http://www.youtube.com/watch?v=nchEXBimNlg - Time After Time - Chet Baker ao vivo - Bélgica 1964

http://www.youtube.com/watch?v=sHXuCBMItOo - When I Fall In Love - Chet baker

Fotos: Internet e Wikipédia - Vídeos: YouTube - Dados biográficos: Os Grandes do Jazz - Ediciones del Prado

Dúvidas e informação

Continuo pesquisando exaustivamente e ainda não encontrei resposta e ou soluçao para duas dúvidas que trago comigo há muitos anos e tampouco a quem procurar para consertar meu medidor de tempo. Se você souber e puder me ajudar vai ser excelente. Asim, talvez eu não perca mais noites de sono.

Primeira Dúvida: "QUEM NASCEU PRIMEIRO, O OVO OU A GALINHA?"
Após várias pesquisas e testes em laboratório o resultado acima foi o que consegui...
Segunda dúvida: O copo abaixo está meio cheio ou meio vazio?
Desde que fiquei com essa dúvida estou sem beber água...

Informação urgente: Minha Ampulheta parou de funcionar

Você conhece algum AMPULHETEIRO que possa consertá-la ou será que devo procurar um relojoeiro mesmo?
Fotos: Ovo e Galinha - Internet , Copo e Ampulheta: UNIVERSO

sábado, 16 de maio de 2009

CERTEZA

Foto: J. Universo
CERTEZA
De tudo que não vivi
De tudo que não aprendi
De tudo que não vi
De tudo que não ouvi
De tudo que não falei
De tudo que não fiz
De tudo que não sonhei
De tudo que não realizei
De tudo que não sorri
De tudo que não chorei
De tudo que não sofri
De tudo fui um nada
Mas de tudo, eu sei que te amei
Daquilo que vivi
Daquilo que aprendi
Daquilo que vi
Daquilo que ouvi
Daquilo que falei
Daquilo que fiz
Daquilo que sonhei
Daquilo que realizei
Daquilo que sorri
Daquilo que chorei
Daquilo que sofri
Daquilo tudo que fui
Daquilo tudo que sou
Disso tudo tenho uma certeza
Te amo
Após me volatilizar como lança - perfume
Transformado em éter retornar à Capela
De tudo que não fui e daquilo que fui e sei
Levarei uma única verdade
Mesmo no infinito, sempre te amarei
Minha única certeza
J.UNIVERSO

terça-feira, 12 de maio de 2009

O Universo - Universum

Universum - Representação do Universo gravada em madeira, usada por Camille Flammarion na obra L'atmosphère: météorologie populaire, (Paris 1888) - (Coloração de Heikenwaelder Hugo, Viena 1998). - Wikipédia

Foto: Hublle
O Universo não é uma idéia minha.
A minha idéia do Universo é que é uma idéia minha.
A noite não anoitece pelos meus olhos,
A minha idéia da noite é que anoitece por meus olhos.
Fora de eu pensar e de haver quaisquer pensamentos
A noite anoitece concretamente
E o fulgor das estrelas existe como se tivesse peso.
Fernando Pessoa como Alberto Caeiro
“Obra Poética” Ed. Aguilar, 1960, pag.175
Enviado pelo Luis Edmundo Germano Alvarenga - Blog do Alvarenga
Em Poema da Tarde

Para não dizerem que não falei de flores

Foto Universo - Pucon - Chile

Abandonando o analógico

Já não oferece a vida analógica tantos atrativos,
transforma-se numa representação da prática da mesmice,
que se mantém emulada por alguns princípios ativos,
acrescidos de pouca criatividade e muita cretinice.
Repete-se todos os dias , em sistemáticas novidades,
aparentemente infinitas, e ao vivo,
apenas para os incautos recém nela ingressados
e por ela pelos fatos engessados.
Ora, que podemos da vida esperar diante do esgotamento do real?
Não pretendo a transcendência,
mesmo porque sou pecador inveterado.
Em cada esquina deixei uma marca e um pecado original.
De mim os céus estão longe.
Como analógico transgressor, tipifico-me como culpado, se assim posso.
Pois, todos fazem ou fizeram parte de tudo que pensei, fiz ou senti
Involuntariamente, e, por isso, sem remorso.
Confesso que, de infrações,estou atolado até o pescoço,
Já passei pela ilusão, pela desilusão, pela repressão, pela cadeia
e até, repentina, pela “malha fina” .
Em compensação, o inferno nunca vi.
Mas, não tenho certeza de que por lá não passarei.
Atravessei e ainda atravesso pântanos em todos os lugares,
sozinho, aventurando ou dividindo momentos singulares.
Mas, nunca tive porque temer ou porque me arrepender.
Concluo, em trânsito, que a vida transitada, já na minha idade,
foi toda construída sobretudo pelo trabalho, e por ele conquistada:
essa foi sempre a virtude inquestionável que me conduziu,
muito maior que a força de vontade.
Nada me foi dado.
A energia – e não a atitude - dialeticamente foi se multiplicando,
na medida em que meu esforço se intensificava.
Com o trabalho conquistei o que queria,
não quis muito , é também verdade,
mas as coisas das quais me apropriei
- ensinou-me Gauthama -
permitiram-me alcançar espaços e lugares onde poucos lá chegaram,
induzindo em direção à totalidade.
Tive tudo até então. Admito que algumas coisas esgotaram-se no doloso,
na falsa moral, no inescrupuloso...e, agora escorrega pelo digital.
Não é suficiente , portanto, haver identidade de razão,
para manter a disposição ou eterna a direçao ,
O segredo foi sempre fugir do magnetismo do óbvio,
da ausência de variedade.
Abandonei-me ao abrigo do novo, do inopnado.
Sempre preferi cavucar, onde ninguém meteu a mao.
E sem perder-me em grandes reflexões ,
ainda coloco , como Colombo em sua fé, um simples ovo em pé .
Bastou-me, até aqui, o analógico.
Na minha vida, honestamente, tudo foi assim.
Três coisas combinadas – não por mim –me foram repassadas:
sonho, trabalho e um lúdico prazer pela coisa apropriada.
A razão, mesmo com aparência misteriosa ,
como medida,
pode ser hoje inteiramente desvendada e conhecida,
o que dá sentido a razão anterior, mas não tem significado
para aquela que ainda não chegou,
e que não é igual .
Pois é essa que espero e ansioso desejo antes da minha partida:
o último paradigma, a desconhecida, a virtual.
Escrito e enviado pelo Aylê-Salassié - Jornalista - Escritor - Professor Universitário e também ex-aluno do Colégio Evangélico de Alto Jequitibá - Amigo de fé e irmão camarada.
Fotomontagem: Internet

sexta-feira, 8 de maio de 2009

50 anos de sucessos - RC Roberto Carlos

Caricatura de Roberto Carlos: Tiago Hoisel

Recebi o vídeo abaixo com o Rei Roberto Carlos cantando a música Coimbra num programa da TV portuguesa em 1966 no inicio de sua carreira, tímido, sem graça, voz presa, desafina, o acompanhamento é tipo café com pão, o cenário de uma pobreza lusitana. O vídeo é em P&B.
Vale como registro da tremenda evolução na sua carreira.

Gosto de várias músicas que compôs e canta. Só não aguento mais é ver o tradicional programa de fim de ano da Globo (Plim - Plim), sempre a mesma coisa, até o frio gesto de fingir beijar as rosas que joga para a platéia. Tenho a impressão de que elas são de plástico e são devolvidas quando termina o show para serem usadas no ano seguinte.

Não pensem que não admiro o REI RC, gosto sim, tanto é, que estou prestando minha humilde homenagem pelos 50 anos de carreira do REI ROBERTO CARLOS postando esse vídeo histórico para que os fãs mais ardorosos possam assistir, curtir e guardar. A nossa cultura tem que ser preservada e o vídeo já está devidamente arquivado e com muito carinho no meu baú.

Parabéns ao Roberto Carlos pelos 50 anos de uma carreira de sucesso.

video


Vídeo enviado pela "primaminha" - Áurea Maranduba

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Churrasco, leitãozin, carne de sol? Montalvânia


Essa turma que está aí sorridente é parte da equipe de profissionais que estão à sua disposição para te prestar o melhor serviço e te formecer as melhores carnes, com os melhores cortes e limpeza lá no Mercado Central. Dayse, Felipe, Marquinhos, Pedro Ivo e Emilson (Dinho), estavam ausentes o Tarciso e o Victor. Profisionalismo, simpatia e bem servir é com eles mesmo.
Ah! Quer saber onde eles estão te esperando? Veja aí em baixo.

Mais uma dica para suas compras no Mercado Central de Belo Horizonte. Vai fazer um churrasco? Comemorar uma data especial com um leitãozinho assado? Preparar uma abóbora recheada com carne seca ou carne de sol desfiada? Recomendo o Frigorífico Montalvânia que fica ao lado da melhor banca de verduras e legumes situada em frente a escada de acesso pelo estacionamento. Não tem errada o Montalvânia está ao lado. É só procurar pelo Marquinhos, Felipe, Tarciso, Pedro Ivo, Emilson, Victor ou a Dayse. Explico assim porque existem duas casas de carnes Montalvânia lá no mercado. A que eu gosto e prefiro é onde está o Marquinhos.

Esse é o Marquinhos, vejam a qualidade da carne que ele preparou para moer, ele faz todos os dias, com alegria, carinho e amor à sua profissão o atendimento aos pedidos e exigências dos clientes. Todos os clientes ficam maravilhados em ver o MESTRE trabalhando e preparando as carnes.
Todos os outros profissionais do Montalvânia são de alto gabarito e atendem com perfeição. Nos dias de folga do Marquinhos sempre fui e sou muito bem atendido por cada um deles. Não tem errada.
É que o Marquinhos, para mim, é um profissional que ama o que faz, é o fenômeno, o craque que faz a diferença. Ainda por cima dá dicas de como fazer tal tipo de carne, dá receitas. É pescador, daqueles que não conta vantagem do tamanho do peixe, os que ele pega tem sempre metro e meio no máximo.

Olhaí a carne de sol em mantas muito bem preparadas, se quiser assar ou fritar com manteiga de garrafa é só comprar na banca em frente.

Leitão inteiro ou "esquartejado", pernil, costelinha, lombo, torresminho, do jeito que você quiser, sem gordura, magrinho. No fundo a seção de congelados.

Vai lá e comprove essa dica, o máximo que pode acontecer é você comprar vários tipos de carne de uma só vez e voltar sempre.
Pode encomendar pelo fone: 31 - 3273 1798 ou então faz o seguinte, enquanto eles preparam o seu pedido, vai para o Bar do Mercado Central e relaxe tomando uma geladinha de qualquer marca.
Fotos: Universo